Quando estamos em momentos difíceis, nos esquecemos de muitas coisas. Passamos os dias reclamando da dor e nos sentimos incapazes. Uma coisa crucial nisso tudo não é a dor: é a forma como encaramos essa dor.

A aflição, o choro compulsivo, a depressão, faz parte sim de todo esse processo, inclusive o cansaço. Mas é necessário reparar nas pequenas coisas que nos fazem crescer e perceber que nascemos com um grande poder de superação e que nada deve passar sem que aprendamos alguma coisa em todo esse processo de dor.

Encarar a dor como um acontecimento em forma de amadurecimento é essencial e precisa ser mais sintetizado nos nossos corações. E é importante ver que às vezes uma dor aparece para nos alertar de que algo está errado.  Necessitamos de uma forma de dor para “acordarmos” e vermos que nossa vida precisa de uma mudança. E mesmo que não percebamos, ela acontece naturalmente. Porque a dor muda radicalmente à vida de uma pessoa. Seja a dor física, a dor de uma perda, ou mesmo as dores em geral.

Pensar na dor como algo bom parece utópico, mas se usarmos a sensatez nós podemos sentir que essa tal mudança foi para o nosso bem.

Sabe por que choramos de alegria? Será que o choro só significa tristeza? Nossas lágrimas podem cair em diversos momentos. No ápice da dor é que precisamos perceber que a lágrima que hoje é de tristeza, poderá ser um dia uma lágrima de felicidade e alivio. Reparem que tudo passa de alguma forma. E que somos fortes o suficiente para passarmos por desafios jamais imaginados.

Um ponto importante é pensar que sempre existem pessoas em situações piores e que às vezes tem muito mais resignação que nós. Enxergar melhor o outro de forma que sirva de exemplo para nós, isso é muito importante e saudável. Deixar o egoísmo e orgulho de lado também.

É sempre muito interessante perceber que algo dói, mas o mais importante é que estamos vivos, temos a possibilidade de perceber que temos a vida para ser vivida da forma mais branda possível e que nenhuma dor pode nos derrotar.

Os momentos difíceis têm seus lados bons se tivermos a percepção do quanto aprendemos com tudo que passamos. Por mais que o tempo passe devagar, por mais que a dor seja até o fim de nossas vidas. Há sempre alguém ou algo que te traga a vida e a vontade de viver. E uma palavra essencial: confiança. Confie em você e nessa sua capacidade absurda de aceitação e de dar a volta por cima desses momentos.

Porque todos nós podemos. E repito: o principal não é se focar na dor e sim na forma como a encaramos. Seguimos fortes e persistentes nos momentos difíceis, pois só neles descobrimos a nossa fortaleza interior de superação.

Vamos nos superar!

(Autor: “Daniel Velloso, escritor, autor do livro “Avesso da alma” pela Editora Multifoco, nascido em 1985 e viciado em sonhar.”)

Compartilhar
Daniel Velloso
É escritor, o "Avesso da alma" já faz o maior sucesso e em breve lançará o seu segundo livro. Estudante de Psicologia, é colunista exclusivo do site Fãs da Psicanálise.



4 COMENTÁRIOS

  1. Perdi meu marido recentemente… ele tinha apenas 30 anos… temos filhos e a dor está insuportável………….. amei este texto… vou ler e reler sempre que sentir necessidade… no momento está sendo todos os dias… Obrigada.

    • Marcela espero que tenha recuperado sua vontade de viver e seguir em frente. É a primeira vez que respondo algo sobre alguma matéria, achei que isso se encaixa para milhões de pessoas que passam ou vivenciaram alguma perda desse tipo !! Tenha muita fé em Deus e tente buscar na dor que você sente algo positivo para encarar a vidae poder criar seus filhos com muito amor e determinação até que você consiga superar essa dor!! Fique bem!!!

  2. e no caso de um desemprego que ceifa milhares de pessoas? sei que não posso mudar esse fato, só meu olhar, ás vezes isso me é alcançado sim, tenho percebido o outro lado da moeda, mas ainda assim não me tira a vontade de arrumar algo pra ser independente, porém sei que é algo inalcançável então pra tirar esse desejo faço o quê?

  3. Estou vivendo um momento de reparação..estou tentando gostar de mim novamente …dor cada dia insuportável ..minhas lágrimas persistem ..N gosto minhas atitudes ..não gosto de mim…pois vivo para todas as pessoas menos para mim…não tenho muitas esperanças ..mas quem sabe ..um dia saio dessa situação ou viva ou a morte me traga paz …

DEIXE UMA RESPOSTA