Colocar a felicidade de alguém acima da sua, nem sempre é falta de amor próprio.

Para toda regra existe uma exceção. Sim porque o amor também é pensar mais no outro do que você.

Deixar ir, deixar livre tudo e todos aqueles que mais amamos.

Porque o amor é livre, e o mesmo vento que leva, trás de volta.

E se não trouxer, era porque, não era pra voltar. Simples ?

Não, pelo contrário.

Aceitar e entender como o amor funciona, é difícil e desafia o mais íntimo da nossa alma.

Porém ele, o amor, tudo crê, e tudo suporta, certo ?

Ele não é eterno posto que é chama, mas vive e queima dentro de nós. Alguns amores incendeiam o nosso coração por muitos anos, talvez até pela vida toda.

Mas quando o amor chega, tudo fica mais bonito, mais colorido, as flores tem cheiro de vida, nossos sorrisos contagiam, e nossos olhos brilham o suficiente para iluminar o mundo.

Quando ele vai, chove, faz frio, e as vezes ficamos por um tempo na escuridão, o importante é nunca nos esquecer, que depois da tempestade sempre vem a calmaria.

Então nada de sofrer à toa, na verdade nada de sofrer.

Pode doer sim, e vai, mas isso não significa sofrimento, isso significa, que você aceita e entende que o que é seu de verdade vai chegar e ficar.

E os que vão embora, os que vieram apenas por uma temporada, tinham muito o que aprender e ensinar, com e para você.

Então de um jeito ou de outro você sai ganhando. Ou você aprende, ou você ensina.

Se não é benção, é lição.

Existe sempre um outro dia, um outro amor, uma outra oportunidade.

A única coisa que dura uma eternidade é nosso legado, nossa essência, nosso espírito, nossa alma, ‘eles’ sim permanecem no ar, na terra, no mar, no mundo.

Nossa estadia física por aqui, é relativamente curta, então menos drama.

Amores vem e vão, eu sei que tem sempre aquele que dura mais, que deixa marcas, mas nosso dever é se orgulhar de nossas cicatrizes, porque elas contam uma história silenciosa, sobre quem somos, o que fizemos, o que escolhemos viver, ser e sentir.

No final do dia, as escolhas são sempre nossas, mesmo quando achamos que só existia uma saída.

Não importa quanto tempo dure, quem quer que seja, aonde quer que seja, escolha amar, sempre, mais, denovo e denovo.

O amor pode ser abstrato e complexo, mas ele é a nossa única salvação, o amor é, sempre foi, e sempre vai ser a força maior que move o Universo.

Compartilhar

RECOMENDAMOS

Wandy Luz
Wandy Luz tem 30 anos, mora em Londres há 11 e trabalha para a Fundação Bill Gates, é colunista e apresentadora do Boa Noite UK. É colunista do site Fãs da Psicanálise. "Enquanto vivo, sinto e aprendo, compartilho através de um bale não sincronizado de palavras, todos os segredos do meu coração".


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here