Prazer, nasci com a alma transbordante.

Sinto tudo derramando, e não sei explicar porquê acontece e se há algum remédio para isso.

Se houver cura, dispenso. As coisas normais não me atiçam. Não me aceleram. Não me continuam.

Preciso da sofisticação do que é aparentemente simples. Do abraço da brisa nos poros. Dos respingos do sol adornando a tarde. Da carícia na ponta dos dedos, da massagem demorada nas costas. Preciso sentir que há um outro. Preciso senti-lo existindo, respirando perto, pulsando, trocando ideias e experiências. Preciso dessa vizinhança das almas que conversam até mesmo sem nada dizer.

O ritmo lento da normalidade não me empurra, não me anima. Não me agita. Não me faz querer voar para a voragem dos olhares que troco na rua, para os encontros que fazem com que as almas se encaminhem para dentro de si mesmas e se abracem por dentro.

Eu não nasci para o morno. Eu não nasci para a realidade pálida que não se oferece à ousadia. Eu não nasci para os dias parados e sem cores. Eu nasci para pintar. Eu nasci para amar intensamente, de dentro para fora! Por dentro e por fora, sem medo do não e do adeus repentino. O único medo é não avançar quando quero. Não amar quando posso. Quando o coração sinaliza que já não dá para desconversar e mudar a estrada.

Eu nasci para o fogo, para intimidade quente de um cobertor dividido. Para um sorriso que se abre sem procurar motivo. Para o café forte coado no coador de pano. Para o delírio de uma bela canção executada no violino.

Quem é intenso, é delicado, é esvoaçante. Tem renda no pensamento e mania de levitação.

Ser intenso é reconhecer-se em tudo, é colocar borda na alma dos outros. É retirar o tapume dos olhos quando a realidade ameaça a doçura.

Quem é intenso sabe o quanto pode ser considerado estranho por “sentir demais” num mundo de palavras e sentimentos tão mecânicos, onde qualquer demonstração de afeto é confundida com fraqueza.

Fraco é quem não sabe mais sentir. Quem não sabe abraçar com o olhar. Fraco é quem joga a toalha e vive no modo “automático”. Sentindo pouco, guardando emoções para usar depois, estocando sentimento para uma oportunidade especial.
Especial é ser intenso. E quem disse que não tem lágrimas?

O coração do intenso não é blindado. Vez ou outra, uma pancada forte o acerta em cheio, e ele, dolorido, reclama, arde, soluça no travesseiro e pede proteção. A tristeza às vezes bate à porta, maltrata, derruba algumas certezas, revira alguns sonhos, esculacha, mas não é capaz de matar a esperança.

A esperança nos intensos é como um membro primordial do corpo, não é possível arrancar. Não se desfaz à toa. A esperança nunca anda só. Quem tem esperança tem artimanha e carta na manga para reerguer o castelo depois da tragédia e ainda sobra disposição para fazer graça.

O grande trunfo do intenso é, sem dúvida, a sua capacidade de não saber disfarçar o que sente. Os sentimentos estão sempre falando alto, se espalhando pelos gestos, orquestrando as ações. O intenso nunca nega o que é. A alma não deixa…

Compartilhar
Ester Chaves
Ester Chaves é escritora brasiliense. Graduada em Letras pela Universidade Católica de Brasília e Pós-Graduada em Literatura Brasileira pela mesma instituição. Atuante na vida cultural da cidade, participou de vários eventos poético-musicais. Já teve textos publicados em jornais e revistas. É colunista nos sites “CONTI outra, artes e afins”, “A Soma de Todos os Afetos”, “Escritos Meus” e “Fãs da Psicanálise”.



14 COMENTÁRIOS

  1. a vida nunca é morna se temos um olhar de profundidade para tudo que encontramos em nosso caminho. Mesmo uma vidinha dita”sem expressão” se se a vive plenamente em cada gesto, em cada movimento, em cada olhar, em cada palavra que se diz e quese ouve, com uma Atenção Plena, se se´~Respirar sentindo o movimento do inspirar e do expirar, se se meditar habitualmente, tudo tem Vida, e tudo é vivido com intensidade , mesmo que para outros, não signifique muito o acordar de todos os dias, sem que um acontecimento fantástico aconteça. Na juventude consideramos assim e até provocamos situações para nos sentirmos intensos. Com a maturidade, a intensidade acontece quotidianamente por onde vc passa. No sorriso de uma criança, na ajuda a um mendigo, na observação de uma pessoa que puxa conversa na rua, no por do sol, nas ondas do mar, noabraço que vc dá. A intensidade existe nas menores coisas pois” tudo vale a penaquando a alma não é pequena” dizia o poeta Fernando Pessoa

  2. Delícia de texto! Tão intenso quanto sugere que seja quem é intenso!
    “Eu nasci para o fogo, para intimidade quente de um cobertor dividido. Para um sorriso que se abre sem procurar motivo. Para o café forte coado no coador de pano. Para o delírio de uma bela canção executada no violino.”
    😄✨☕️

  3. Nossa q lindo texto não conhecia essa pagina mha esposa me mandou um link e aqui estou ,amando td, logo de cara reconheci mha esposa no texto tenho uma intensa ou ela me tem não sei apenas sei que e maravilhoso estar ao lado de uma intensa, pessoas desse perfil mexem com os desejos mais loucos pois gostam de se sentir valorizandas amar e ser amada precisam esta sempre apaixonadas msm q tenha q ser pela mesma pessoa todos os dias (exige muito do parceiro (a) o mesmo tem q se reinventa costantimente .) Kkkk

  4. Amei o texto. E como a sabia escritora menciona, os intensos também passam por situações difíceis por serem o que são. Eu , por exemplo, já fui muito chamada de “ansiosa”! Mas nem todos entendem, pois uns não sabem o que querem, outros tem medo da entrega e do comprometimento no relacionamento e no meu caso , sou INTENSA E quero compartilhar isso com uma única pessoa! Recentemente fiquei decepcionada , pois além de deixar notória minha intensidade, fui verdadeira ao dizer que quero tudo, me apaixonar, talvez dia amar e compartilhar a vida com uma pessoa, que infelizmente disse que quer ir devagar, que meu ritmo e diferente do dele. Resultado disso foi acabar o que mal começou! Nao sou ansiosa, sou INTENSA de carteirinha e como todo intenso, vou seguir em frente, do jeitinho que sou e acreditando que vou encontrar alguém que além de compreender, aprecie meu jeito de ser: INTENSA!

DEIXE UMA RESPOSTA