Eu queria te agradecer. Sim, agradecer. Passei tanto tempo tentando entender o porquê da gente não ter dado certo, me perguntando o que eu fiz de errado, perdendo noites de sono me questionando coisas absurdas, quando a verdade estava bem na minha frente o tempo todo. A verdade? Você não era “O Cara”.

Obrigada por nunca ter ouvido, aquelas coisas importantes que eu dizia e que você chamava de draminhas. Por se manter frio e intacto na frente da tv enquanto eu me afogava em lágrimas tentando arrumar a mala para ir embora.

Obrigada por me achar infantil, menosprezar minha inteligência e meus sentimentos achando que eu sempre seria sua ovelhinha domada e manteria minha cabeça baixa para tudo o que você decidisse, ou por me achar louquinha e pensar que poderia sair com pessoas na minha frente e dizer por aí que sou apaixonada mesmo depois de tanto tempo.

Obrigada por ter sido uma lição tão importante e extrema na minha vida, por me tornar mais forte e entender que a gente não deu certo porque, definitivamente, você nunca será “O Cara”.

Você foi só um cara que passou na minha vida, como muitos ainda vão passar… Até esse tal cara merecedor e realmente legal aparecer e não deixar nenhum outro existir, pelo simples fato dele ser totalmente o seu oposto.

Obrigada por me fazer perceber que talvez eu não saiba ainda o que quero, mas ter certeza do que não quero: você.
Muito obrigada.

(Autora: Raonih Rocco)

(Fonte: eoh)

*Texto publicado com a autorização do administrador do site.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise

A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here