“As roupas moram no armário, mas preferem a viagem no seu corpo…” (Zélia Duncan e Zeca Baleiro)

Sabemos que regras e rotinas são fundamentais para um bom desempenho do ser humano em qualquer situação. Muitas vezes nos sentimos reféns destes mandamentos e planejamos intensamente a chegada das férias, de algum passeio ou um lazer simples. Talvez porque sintamos a necessidade de nos desamarrarmos e corrermos lindos, leves e soltos por aí.

Afinal, o que será correr lindo, leve e solto por aí? Você já fez isso chegando lá? Ou dormiu um tanto pra compensar a correria de arrumar a mala e pegar o trânsito ou horas de voo, ou chuva ou calor demais? Ou chegou inteiro e não quis perder tempo e partiu pra desfrutar…

Um fato bem interessante é descrever uma viagem que se planeja realizar. Uma vez concretizada, a gente começa arrumando a mala, lembrando-se de cada detalhe e levando sempre a mais do que precisava. Chegando lá no destino, você se promete que da próxima vez levará bem menos roupa. E na próxima, tudo se repete. Acho que na maioria das vezes, o ser humano tem dificuldade de desnudar-se para fazer a mala de viagens. Pensa o tempo todo “E SE…”, “VAI QUE…”

A última viagem que fiz e acho que agora aprendi, levei menos, usei menos e abusei da roupagem da alma. Levei bons olhos para observar tudo e todos ao meu redor. Aprender histórias dos lugares e pessoas. Costumes e rotinas de outro povo. Notícias, progresso e crise, pra me confortar que não é só onde vivo que acontecem coisas….Usei até um caderninho de anotações para não esquecer dos detalhes e que recebia minhas confissões dos passeios.

Treinar olhos e pés é o segredo para uma boa viagem.

Preocupe-se em saber o que existe por lá antes de você colocar os pés no chão. Leia um pouco do contorno do local, do entorno das pessoas, se existe coisa típica que vale conhecer e às vezes até um sacrifício pra chegar. O importante é que você volte de lá, valendo mais, com mais histórias. Por isso sua mala não deve estar tão cheia, que é exatamente pra caber tudo isso.

Fica a sugestão: As roupas moram no armário, mas preferem a viagem no seu corpo, que quanto mais lindo, leve e solto, mais aberto estará para absorver o que realmente significa VIAJAR!

(Autora: Rita Berberian)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA