I overslept!

Acordei às 6h esta manhã, três horas antes de supostamente estar no escritório, e mesmo assim cheguei 10 minutos atrasado.

Isto é prática comum para mim. Estou sempre alguns minutos atrasado. Eu não quero provar nada com isso, e certamente não penso que mereço um conjunto diferente de regras do que qualquer outra pessoa — é simplesmente a maneira como sou.

Acordo cedo e tento preencher o tempo antes de partir para o escritório com o maior número de actividades possíveis: um curto treino, pequeno-almoço, ver as notícias, sonhar acordado enquanto tento calçar as meias, etc.

Eu olho para o relógio e penso, “Oh, ainda tenho muito tempo”. Uma ou duas tarefas depois, eu já só tenho 40 minutos para chegar ao trabalho e uma viagem de 45 minutos pela frente.

Este tem sido o caso em todos os trabalhos que tive e é tipicamente verdade quando se trata de encontros sociais também. Sou habitualmente pouco pontual, e aparentemente não estou sozinho.

Como a consultora Diana DeLonzor diz:

“A maior parte das pessoas tardias (chamemos-as assim) têm chegado atrasadas durante toda a sua vida para qualquer tipo de actividade — boa ou má.

Muitos especialistas acreditam na teoria que algumas pessoas estão codificadas para chegarem atrasadas e que essa parte do problema pode estar enraizada nos lóbulos do cérebro”.

Por isso, se tu és uma pessoa tardia, sinto pena de ti e simpatizo com os ataques críticos que provavelmente recebes todos os dias.

Eu sei que não és uma pessoa preguiçosa, improdutiva, imprudente ou inabilitada. Eu sei que chegando tarde não estás a tentar insultar ninguém .

Os teus atrasos são simplesmente uma consequência da tua psicologia e personalidade — nada mais, nada menos.

Com isso em mente, embora pessoas como eu devam continuar a trabalhar para tentarem ultrapassar esta característica, existem também benefícios escondidos.

É justo afirmar que a pouca pontualidade é má para o crescimento económico e que os horários são vitais para se manter a eficiência.

Mas quando olhamos para o facto de que os portugueses trabalham horas excessivas e apresentam baixos níveis de productividade, este argumento parece vazio e sem efeito.

Como parte de uma sociedade, todos precisamos de descobrir um balanço saudável entre a pontualidade e a falta dela. Horários são importantes, mas não cumpri-los também não é o fim do mundo.

(Autor: )

(Fonte: coffeebreak.pt)

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



14 COMENTÁRIOS

  1. Não concordo que uma pessoa é feliz pq. chega atrasado em um compromisso, seja ele qual for, acha que é falta de responsabilidade, se for para uma consulta medica, deveria não ser atendida, pois, tem vários pacientes que chegam antes para a sua consulta., e se for no trabalho pior ainda, todos temos que ter responsabilidade em tudo o que assumimos……

  2. Eu vejo que ele quis dizer o seguinte… Cumprir horários é bom, é eficiente e funciona. Mas, ser obsessivo nisso, te causa problemas… E a mensagem é: LEVE A VIDA, MAIS LEVE. Tem pessoas que perdem um voo e parece que vão perder a vida!!!! Sendo que ñ. Perderiam se tivesse pego o voo. O avião iria cair. :(.
    Ser menos neurótico com regras, horários e etc. Te faz mais feliz. FATO! Experiência Própria. Quanto a questão da consulta, cheguei 20 min atrasada na minha Ginecologista, a tolerância dela é 15 min. Não quis me atender… Fiquei PUTA! E procurei meu primeiro ginecologista, que fez o parto do meu nascimento, e descobri que ele voltou á atender meu plano de saúde. Fiquei MEGA FELIZ! Ñ teria descoberto, se a LOUCA ñ tivesse me negado atendimento. Fui ao meu amado Dr. Esperei por mais de 3h para ser atendida… E FUI MUITO FELIZ em ter chego no horário, na clínica dele (hahahah) e em ele ter atrasado por mais de 3h. Que fiquei a outra lá, com seus poucos pacientes e suas rígidas regras de horário. Hahahahaha. Bjoks no Core. EBS.

    • Não entendi… Você fala para levar a vida mais leve… Mas quando contraria o que você toma como certo (e no caso de atraso com horário, poucas pessoas têm isso como benefício, pelo contrário) você fica “PUTA”… Leve a vida mais leve e ñ fale mal de um profissional que apenas cumpriu com uma regra quase que universal… Agr voltando para o artigo… Ñ entendi oque o autor quis dizer… O título fala uma coisa e o texto outra… Bem sem nexo… Bjs

  3. Qt gente burra. O artigo é claro, as pessoas otimistas querem fazer mais coisas e as vezes não calculam corretamente o tempo necessário para chegar no horário. Não que elas não queiram chegar no horário, elas só acabam perdendo o foco por serem otimistas e quererem fazer mts coisas. Captaram?

  4. Rsss…acordo as 5:30, faço mil coisas e ainda consigo chegar atrasada no meu serviço; porém chego feliz da vida p encarar mais uma etapa do dia!!! …Acredito q devemos seguir as regras, mas não tornar isso um martírio p a vida 😉

  5. O texto é bem claro sou assim e pronto. E com certeza pessoas que chegam atrasadas são mais otimistas não são escravas de um sistema e principalmente respeitam seus limites sua saúde. Reclamem quanto quiser os super programados porém viver a vida sabendo que cumpriu o papel completo é dignificante, é buscar fazer o máximo pelo qual é responsável, e com certeza nesses meus anos, pelos inúmeros atrasos foi que cumpri meu papel maior, fui humana comigo e com os demais ao redor e sim mudei dia de muitos e tbm o meu, para um dia melhor, e as empresas pelas quais passei me aprovaram me amam e me respeitam pois sou uma funcionária eficiente, otimista mas acima de tudo humana.

  6. Me considero uma pessoa OTIMISTA,a maioria das vezes quero fazer várias coisas.Mas as vezes acabo pirando por conta disso,por ser otimista.
    E o texto tem nexo sim com o título.

DEIXE UMA RESPOSTA