Você está envolvido com um manipulador emocional? De acordo com a psicoterapeuta Beatty Cohan, há sinais claros que indicam a característica, que não devem ser menosprezados. “Quanto mais cedo sair (da relação), melhor, porque vai se encontrar em um relacionamento que coloca você para baixo e faz se sentir mal consigo mesmo.” Confira os indícios listados no jornal Daily Mail:

1- Diminui os sentimentos do parceiro
De acordo com Beatty, manipuladores emocionais só estão preocupados com as suas próprias necessidades e desejos.
Se tentar ter uma conversa aberta e honesta sobre momentos em que se sentiu magoado, receberá como resposta que está sendo bobo ou excessivo.
Patty Blue Hayes, especialista em recuperação de decepções amorosas, escreveu em um artigo para o YourTango que “seu comportamento calmo e sua emoção ou sensibilidade elevada pode induzi-lo a duvidar de si mesmo. Você começa se perguntando se talvez ele está certo.”
Um manipulador emocional não pede desculpas. Em vez disso, vai culpar o parceiro e fazer com que ele comece a duvidar de suas emoções. Se você se pergunta constantemente se está exagerando ou sendo muito sensível, é hora de seguir em frente sozinho.
2- Culpa o parceiro por seu próprio mau comportamento
Um manipulador emocional não assume a responsabilidade por suas ações. Em vez disso, ele coloca a culpa no outro. Por exemplo, se grita com você porque perguntou se pagou a conta de energia elétrica, ele pode dizer depois que você tem que saber que está estressado com o trabalho e que não deve incomodá-lo com coisas triviais.
3- Recusa-se a dar explicações
Segundo Patty, os manipuladores emocionais menosprezam as perguntas dos parceiros com respostas como “você não entenderia”, simplesmente porque não têm vontade de ter uma comunicação real.
“Eles querem fazer você se sentir como se estivesse abaixo deles, alegando que não poderia entender”, explicou.

4- Muda a maneira de ser somente quando o parceiro quer desistir

Manipuladores emocionais têm um talento especial para saber quando os parceiros
estão prontos para desistir e deixá-los. Quando a relação chega a esse ponto, eles vão procurar encantar o outro e oferecer coisas que vagamente soam como desculpas. Mas, quando a crise passar, voltam aos seus velhos hábitos.

Beatty disse que é possível que um manipulador emocional mude, mas só se procurar ativamente ajuda para controlar suas maneiras controladoras. Mas alertou que, embora seja importante que reconheçam o problema, constatar é muito diferente de agir e resolver. “A menos que esteja com alguém realmente disposto a reconhecer e resolver seus problemas, precisa correr para a saída mais próxima”, finalizou Beatty.
5- Está sempre acima do parceiro
Manipuladores emocionais só se preocupam com eles mesmos. Por isso, se você disser
que teve um dia ruim no trabalho, eles vão falar sobre como o dia deles foi bem pior, em vez de lhe confortar. Mais uma vez, os sentimentos do outro são invalidados, fazendo com que se sinta culpado por tentar se comunicar.
6- Coloca o parceiro para baixo

Se o seu companheiro continuamente o insulta ou ri de você quando estão em público, há chances de que seja um manipulador emocional. Esse tipo de pessoa “cutuca” as inseguranças do outro, mas suas táticas podem não ser tão óbvias.

Pode simplesmente provocar você de uma maneira que faz com que seus amigos e familiares sintam como se fosse uma brincadeira, quando, na realidade, você está se magoando com as palavras. Caso ele continue a lhe menosprezar mesmo depois de ter manifestado o quanto suas afirmações foram maldosas, deve sair da relação imediatamente.

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA