Você já parou para pensar em como é a sua vida? Provavelmente se te fizessem essa pergunta antes da Pandemia do Covid-19 a sua resposta seria diferente de hoje.

Entretanto o vírus que mudou nossas vidas não teve piedade ou consideração. Ele não se importou se você estava no seu melhor momento, prestes a iniciar um novo projeto. Ele não se importou com seus planos, com aquela consulta inevitável, aquela prova, aquela viagem, aquela entrevista de emprego, aquele casamento ou mesmo aquela operação cirúrgica.

O Covid-19 chegou, se instalou e a partir de então os questionamentos, inevitavelmente, brotaram: “mas se eu não posso sair de casa, como vou trabalhar?”. “Se não trabalhar como vou pagar minhas contas?”. “Como a economia brasileira ficará?”.

Nossa mente primitiva sabe que algo ruim está acontecendo, algo que não podemos ver e isso rompe nosso senso de segurança. O planeta, como um todo, está inseguro. Individualmente, em família, ou em pequenos grupos, várias pessoas já sentiram isto. Mas todos juntos, é novidade. Sentimos que o nosso mundo mudou.

Começamos a pensar sobre o momento atual e produzir imagens: meus filhos ficando doentes, meus pais sozinhos no hospital, vizinhos morrendo; vislumbramos os piores cenários. Esse é o nosso pensamento sendo protetivo.

É o que estamos vendo agora com compras compulsivas, pânico e tristeza, vivenciados pela população em situação de confinamento.

Estamos acostumados a ter certo controle sobre a nossa vida; muitas vezes até supomos sermos capazes de controlar a vida das outras pessoas e isso já requer muitas horas de sessões de terapia.

Pensando nesse estado de sofrimento em que a maioria da população se encontra, o e-book COVID-19: Como manter a imunidade mental (antes, durante e depois da Pandemia), da psicanalista Natthalia Paccola,  fala como podemos evitar os estados de depressão, ansiedade, pânico e o medo de perder o emprego ou de não encontrar outro.

“Muitos de nós costumamos minimizar nossas dores, repetindo que há pessoas em piores situações do que a nossa. Esse é um argumento fraco. É necessário darmos o devido valor para nossos conflitos para que assim possamos compreendê-los e resolvê-los, é justamente nesse ponto que o e-book que escrevi trabalha”, afirma a psicanalista.

Natthalia Paccola explica que o ser humano tem um grande potencial de adaptação e por isso a leitura de seu e-book tem sido muito grande, já que as pessoas precisam encontrar maneiras de vivenciar o momento atual com apoio emocional e sobretudo com palavras objetivas que as tirem do estado de depressão e ansiedade em que se encontram.

“Compreender se estávamos felizes com a vida que tínhamos e como podemos transformar a pandemia em uma oportunidade de renascimento, mesmo que no primeiro momento gere dor e desânimo, é o que dará forças para passar pela crise e não só sobreviver, mas traçar um futuro muito melhor”, explica Natthalia Paccola.

Lembre-se: este é um estado temporário, apesar de imensamente novo e dolorido. Ao mesmo tempo, devemos enfrentar nossas emoções, como pânico e depressão, e não rejeitá-las. Utilize das ajudas que estão a sua disposição e deixe de sofrer.

Você sabia que o Fãs da Psicanálise também está no Instagram e no Facebook? Que tal fazer uma visitinha para nós por lá?

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here