Uma maneira de reduzir o peso sufocante da ansiedade é aprender a mudar nosso foco mental.

Assim, algo tão apropriado quanto cultivar o senso de esperança no dia a dia nos ajudaria a dissolver a marca dessa condição psicológica. Além disso, uma série de estudos recentes explica que poderia ser uma fonte muito interessante de “cura”.

Agora, é muito possível questionar essa ideia.

Entretanto, o conceito de esperança é para muitos um conceito romântico, uma ideia bem-intencionada, mas talvez com pouco rigor terapêutico. Nada está mais longe da realidade.

A psicanalista Natthalia Paccola, fundadora do Fãs da Psicanálise, afirma que a vida é composta de esperança e coragem. “Na vida encontramos várias situações de enfrentamento, é preciso não se acovardar diante dessas intempéries e avançar, com coragem, até conquistarmos a paz tão esperada”.

“Esperança é ser confiante, ter fé” Natthalia Paccola

Ao confiarmos, cremos que, no futuro, nossas expectativas serão atendidas . Por sua vez, é desejo combinado com otimismo, onde é possível se concentrar em um horizonte mais amigável e até mais emocionante.

O oposto da esperança é o medo.

Além disso, é a convicção quase absoluta de que o que está por vir está ameaçando e vai contra nós. A mente ansiosa tem esse mesmo padrão de pensamento. Sabendo disso, entender como nosso foco mental funciona nessas circunstâncias é o primeiro passo para fazer mudanças e assumir outras perspectivas.

“Há uma rachadura em tudo. É assim que a luz entra” Leonard Cohen

Cultivar o senso de esperança nos ajudaria a reduzir a ansiedade

Os transtornos de ansiedade constituem um conjunto teórico muito complexo, onde um grande número de microuniversos caóticos se mistura. Há angústia permanente, há muitas vezes idéias perturbadoras e limitadoras, além de uma série de emoções que tendem a inflamar ainda mais a preocupação, a pressão e até o medo.

Poderíamos dizer que é a nossa sociedade e o estilo de vida atual é o que gera esse tipo de situação para nós. Poderíamos afirmar, mas não seria totalmente correto.

A ansiedade está longe de ser o resultado total e absoluto de um contexto particular ou conjunto de circunstâncias. É em parte, mas o que mais influencia quando uma pessoa sofre de um distúrbio de humor é a maneira como ela enfrenta seu dia a dia.

Em essência, não é o que acontece conosco, é como reagimos ao que acontece conosco. Lá, eles são influenciados por fatores genéticos, tendências herdadas da infância e, muitas vezes, falta de recursos psicológicos para lidar com as dificuldades, por menores que sejam.

Agora, entendendo tudo isso … como o cultivo da esperança pode nos ajudar?

O senso de esperança como a chave para o bem-estar psicológico

Quando se trata de ansiedade, existem diferentes terapias e abordagens. Às vezes, são necessários medicamentos, outras vezes complementamos o tratamento com técnicas de relaxamento e meditação, como a atenção plena ou acesso ao inconsciente. Sem dúvida, existem várias estratégias e todas dependem do paciente e do que melhor se adapta às suas necessidades.

Matthew Gallagher, psicólogo e professor da Universidade de Houston , ressalta que estamos negligenciando um aspecto altamente significativo: o senso de esperança . Assim, em um estudo realizado por ele e sua equipe este ano, foi demonstrado que, se incluirmos esse fator na psicoterapia, as mudanças são visíveis.

Trata-se, em essência, de acrescentar aquele componente filosófico, espiritual e emocional em que a pessoa pode mudar sua maneira de pensar, sentir e perceber a realidade.

Extinguir a angústia, sem dúvida, requer a convicção interna de que talvez as coisas não vão tão mal, que se hoje foi um dia ruim, as coisas podem melhorar amanhã.

Os componentes da esperança

O Dr. Gallagher, autor deste estudo, mostrou que o senso de esperança integra mais do que apenas um componente filosófico . Não está apenas nos dizendo que o que queremos tanto acontecerá; de fato, contém alguns componentes que podem promover nossa saúde mental. São os seguintes:

Resistência: capacidade de enfrentar as adversidades com força e segurança, mas, por sua vez, com flexibilidade cognitiva adequada. Ou seja, antes de qualquer problema, longe de ser bloqueado na negatividade, é preciso ser hábil e engenhoso para saber como responder.

Mentalidade de crescimento: o senso de esperança também é constituído por esse valor excepcional. Ele define nossa capacidade de sempre pensar positivo, superando a nós mesmos, combinando motivação e resolução para avançar na vida e em qualquer circunstância.

Se incluíssemos essas abordagens no dia a dia, nossa realidade mudaria. Reduziria a ansiedade, a insegurança e a sensação de que não temos controle sobre o que acontece conosco.

Desenvolver um senso de esperança autêntico, útil e saudável leva tempo; no entanto, se nos comprometemos com isso, podemos alcançá-lo .

(Fonte: lamenteesmaravillosa)

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Imagem: ThisIsEngineering

Você sabia que o Fãs da Psicanálise também está no Instagram e no Facebook? Que tal fazer uma visitinha para nós por lá?

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here