Oi, tudo bem? Primeiramente, não precisa se preocupar, eu não estou aqui para te pedir, nem cobrar nada, ou melhor, coisa alguma, porque nada é algo que você me deu desde que soube que viria ao mundo. Eu só quero te agradecer, na verdade.

Quero te agradecer por ter ido embora antes que eu chegasse ao mundo aqui fora, e me acostumasse com a tua presença, com a tua falta de amor por mim e pela minha mãe, e mesmo assim, sofresse quando você nos deixasse. Cá entre nós, estava bem claro que não éramos as mulheres da tua vida…

Quero te agradecer por ter deixado essa mãe, essa super mulher, exclusivamente para que eu pudesse aproveitar cem por cento da companhia dela, e com o tempo me tornar a parceira inseparável dela. Quero te agradecer, também, porque com a sua ausência, eu nunca saberei o que é desamor, mas sei e sinto o que é amor verdadeiro e incondicional. Terei certeza do que quero e do que não quero, quando chegar a minha hora de dividir a vida com outro alguém.

E por fim, quero te agradecer por me fazer entender, desde já, o quão nós mulheres somos fortes, guerreiras e auto suficientes, e que sexo frágil, definitivamente, está bem longe de ser o feminino. Fraco é quem não sabe amar, e não luta pelo amor!

Até qualquer dia, porque a vida dá voltas, e a gente vai se esbarrar. E quando isso acontecer, por favor, nos poupe das suas desculpas e apenas se ponha no seu lugar, entre a covardia e a fraqueza.

Autora: Raonih Rocco
Fonte: eoh.com.br

*Texto publicado com a autorização do administrador do site.

(Imagem: NeONBRAND)

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here