Cerca de 1% da população pode ser psicopata, de acordo com um estudo. As pessoas que são consideradas psicopatas possuem dificuldade para expressar diferentes tipos de emoções, especialmente empatia, tristeza e medo. No entanto, os psicólogos acreditam que podem se apaixonar como todos nós, mas as maneiras como expressam seus sentimentos e se comunicam em seus relacionamentos são bastante diferentes.

O Fãs da Psicanálise entende que a psicopatia é um tópico ambíguo, por isso queremos esclarecer o que acontece quando essas pessoas se apaixonam e se isso é quase tão romântico quanto alguns filmes nos mostraram.

1. Os psicopatas podem ser capazes de amar outra pessoa.
Os psicólogos sugerem que existem diferentes níveis de psicopatia. Se a pessoa não mostra sinais graves de psicopatia, é mais provável que se apaixone. Os psicopatas também podem se sentir solitários e desejam ser amados. No entanto, para eles é difícil formar um relacionamento saudável devido à falta de apego emocional e à incapacidade de se abrir para outra pessoa.

2. Seus relacionamentos são baseados em razões diferentes das tradicionais.
Como os psicopatas possuem dificuldade em criar fortes laços emocionais e criar intimidade no relacionamento, é mais provável que eles entrem nos relacionamentos baseados em crenças e atitudes comuns em relação ao mundo. Mas o parceiro deve ter cuidado: os psicopatas são extremamente egoístas e geralmente tentam manipular o parceiro para sacrificar seus próprios interesses por eles.

3. Os psicopatas podem desejar relacionamentos íntimos, mas raramente são capazes de criá-los.
Os psicopatas geralmente expressam o chamado estilo de apego esquivo. É provável que falhem quando tentam criar um vínculo emocional com outras pessoas devido à sua incapacidade de mostrar empatia e apego emocional. Os psicopatas não podem confiar em outras pessoas e geralmente tentam usá-las para seu próprio benefício.

4. Os psicopatas não podem fornecer apoio emocional ao parceiro.
Os psicólogos acreditam que os psicopatas geralmente não sentem medo ou angústia. E como nunca sentiram essas emoções, eles lutam para mostrar empatia e entender os sentimentos de outras pessoas. A pesquisa mostra que os psicopatas podem cuidar de outras pessoas, mas apenas nos casos em que o fazem de bom grado e se esforçam o suficiente para aprender a ser empáticos.

5. Psicopatas preferem relacionamentos de curto prazo.
Os psicopatas seguem a “estratégia da história da vida rápida”: preferem formar relacionamentos de curto prazo sem um forte apego emocional. Eles raramente estão interessados em se esforçar o suficiente para criar relacionamentos de longo prazo que possam levar ao casamento. É mais provável que os psicopatas se arrisquem e se ponham em primeiro lugar, o que dificulta a procura de um parceiro adequado.

6. Os psicopatas sabem muito bem como manipular seu parceiro.
Os psicopatas podem ler facilmente outras pessoas e entender suas intenções. Eles sabem ser encantadores e se sentem confortáveis em qualquer situação, o que os torna manipuladores perfeitos. Surpreendentemente, eles não sentem nenhuma culpa ao fazer isso: os psicopatas são egocêntricos e não se importam com o sofrimento que suas ações podem causar a outras pessoas.

7. O amor deles pode ser destrutivo.
Como os psicopatas não sabem realmente como interagir com as pessoas em um nível profundo, o relacionamento romântico pode ser destrutivo para ambos os parceiros. É mais provável que os psicopatas ajam de maneira impulsiva e estejam emocionalmente indisponíveis. Ser manipulador e ter falta de empatia pode ser destrutivo para o bem-estar psicológico do parceiro e contribuir para a instabilidade e tensão no relacionamento.

8. Seus sentimentos e atitudes podem melhorar com o tempo.
A boa notícia é que os psicopatas podem melhorar seu comportamento quando estão motivados o suficiente para fazê-lo. Os psicólogos acreditam que o romance e a comunicação com as pessoas que expressam amor por eles podem ensiná-los a ter mais empatia com outras pessoas e a melhorar a qualidade de suas interações sociais.

Você já teve um relacionamento com uma pessoa que mostrou sinais de comportamento psicopático? Como isso funcionou? Compartilhe suas histórias nos comentários.

Fonte: brightside.me

*Texto traduzido e adaptado por Verena Paccola da equipe Fãs da Psicanálise.

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

5 COMENTÁRIOS

  1. Eu tive um relacionamento assim na época não sabia o que era , mas fiquei com a síndrome do pânico, ele nem aí, pedi a,separação e foi o inferno da minha vida , ele não aceitava de jeito nenhum , até macumba mandou fazer.tive que largar tudo e fui morar na praia , quando ele aparecia, chamava a polícia, só assim consegui me livrar, da síndrome e dele.

  2. Tive um relacionamento destritivo no inicio ele era um principe depois quando me conquistou ai ele mostrou quem realmente era narcisista egocentrico sadico tudo de ruim eu ja passei por crises depressivas e quando me envolvi com ele a depressao se agravou tomo medicamentos ate hoje fui diagnosticada com depressao maior grave com sintomas psicoticos

  3. Sou casada à 22anos com um psicopata. Realmente ele é incapaz de perceber as coisas e estragos emocionais que causa. É um verdadeiro inferno foi um casamento cheio de medos e tristezas com muita ,mas muita manipulação da parte do meu marido . No momento que tentei suicídio, sobrevivi passei a fazer terapia e entender que eu era doente como ele . Eu era carente de amor , carente de família, carente financeiramente, carente emocional era meu sobrenome mas meu nome era insegurança. Hoje nossa filha têm 22anos percebo os mesmos traços de falta de amor ,empatia e educação nela. Mas o melhor da vida é que tudo absolutamente tudo passa inclusive a vida.

  4. Eu namorei um rapaz com essas características e depois a fundo descobrir que todo relacionamento dele foi curto e quando ele falava das ex não desmostrava nenhum remocio falava saio a hora que eu quiser de uma relação falo fui tchau totalmente frio una vez não sei como ele foi me deu um presente uma langeri mais mesmo assim agindo frio foi até milagre ele fazer isso uma vez tbm falei para ele me pedir desculpas ele falou com muito sacrifícios tipo eles tem essas dificuldades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here