Você já se fez essa pergunta? Geralmente, vivemos afundados nos acontecimentos cotidianos que não observamos tantas maravilhas que acontecem em nossa vida.  Sempre queremos conquistar o que ainda falta e não conseguimos reconhecer o quanto já caminhamos, já evoluímos e já conquistamos.  Buscar mais, desejar mais, é louvável … isso movimenta a vida e trás realizações … e as realizações geram alegrias, mas é de extrema importância tirar o foco da insatisfação do que falta e colocar o holofote em tudo que já conquistamos, já alcançamos.

A felicidade está no reconhecimento, na gratidão, na satisfação … ou seja, ela está dentro. A felicidade está na capacidade de reconhecermos o quanto o universo é benevolente e nos retribui na medida de nossos esforços em buscar o caminho correto, a divindade que está dentro,  e de emanar luz e gratidão … a partir do momento que conseguimos reconhecer esse dom em nós!


E quer saber? Felicidade é treino!! Isso mesmo … tirar o foco do que falta e colocar luz no que já somos e já realizamos é hábito … e hábito pode ser mudado! Enxergar pequenas conquistas, encontrar satisfação em coisas sutis e sentir gratidão por isso pode ser praticado e fazer parte de nossa rotina.

Para começar a praticar a felicidade, por meio de simples questionamentos realizados todos os dias, podemos gerar reflexão e começar a inserir reconhecimento e gratidão em nossas vidas.

  • Quais são as coisas que te deixam feliz? Com qual frequência realiza ou tem contato com essas coisas?
  • O que te faz sentir motivada? Qual é o combustível que te alimenta a vida? Tem praticado?
  • O que te deixa orgulhosa? E quanto a você … qual foi a última vez que sentiu orgulho de você mesma?
  • Quais são os acontecimentos pelos quais você é grata na vida? Como se sente em relação a estas coisas?
  • Quais foram as suas conquistas? Qual o sentimento que brota em relação a essas coisas?
  • Quem você ama? Quem ama você? Como você se sente convivendo com essas pessoas?

Respondeu à todas as perguntas? Reconheceu quanta coisa boa já aconteceu? Tantas pessoas queridas que te rodeiam?

Agora agradeça … OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA!

Falta algo? Ahhh falta … sempre falta!! É até importante que falte … sinal de que não estamos em nossa tão querida zona de conforto!! Mas o incômodo que surge pela falta deve gerar motivação e movimento, e não reclamação. Então, depois de reconhecer tanta alegria na vida e exercitar a gratidão, gerando paz interior … mãos à obra! Elabore um planejamento … mude, peça perdão, reate amizades, economize, priorize, realize!!

Para fechar, compartilho um trechinho da oração da prosperidade.


“A minha vida é do tamanho dos meus sonhos!
Solução, solução, solução.
Sou perfeita, sou saudável em corpo e consciência, alegre e forte, tenho amor e muita sorte, sou feliz, inteligente, vivo positivamente, tenho paz, sou um sucesso, tenho tudo o que peço, acredito firmemente no poder da minha mente!
EU SOU, EU POSSO, EU CONSIGO, EU REALIZO!”

Exercite o reconhecimento e pratique a gratidão … e verá quão bom é viver!

 

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Gisele Mendonça
Psicóloga e coach para mulheres. Aprendiz e multiplicadora da lei da atração, fundadora da Brilho da Vida Coaching, atende como coach de realização pessoal e profissional em BH e via skype para todo o Brasil. Adora sonhar, mais ainda realizar ... e auxiliar na realização dos sonhos alheios! É colunista do site Fãs da Psicanálise.

7 COMENTÁRIOS

  1. Que inútil.
    Não vi motivo nenhum para acreditar que a vida é boa.
    Dizer que a vida é boa em si mesma é inútil. Ninguém sabe responder por que vale a pena viver.

    • Mas também não a motivo para dizer que ela é má. Log.o se a vida é boa ou má, depende de como se vive. Algo não inútil por não dizer o que você quer saber, essa coisa mostea-se útil dizendo que – a mesma – não é o que você procura.

    • vai de cada momento de cada um é dos motivos. não existe uma regra . apenas falar que eu consigo que vai dar certo etc, não muda os problemas , não cura um doente, e não acaba com o luto. cheio de auto ajuda, quero soluções, sou pragmático e não sonhador

      • Pois é, ignorar a realidade é utopia. Vale ou não a pena viver, depende apenas dos resultados que se tem. É claro que a vida não é só felicidade, mas viver no inferno não é viver. Ouço muita merda de gente que morre de chorar na primeira decepção e só se recupera quando seus vários amigos dão atenção, um monte de babacas hipócritas que vem falar que viver vale a pena, só por que a vida deles vale a pena.

  2. A vida começa pelo sofrimento, senão os bebes não nasciam chorando!!!! Não acredito que esse mundo seria tudo perfeito em completa sintonia, uns tem mais, outros passam fome, desigualdade social e racial são os maiores fatores que causam desarmonia entre as pessoas, todos nos somos dotados com uma inteligencia suprema, e creio que todos nós humanos nojentos e sem carácter não dão valor mais pra vida e sim disputa de poder, não sei onde surgiu isso, pois já nasci e o mundo já estava assim, intão pode ser que eu faça parte desta disputa nojenta e desumana. Mas o que fazer, ja que o mundo esta completamente voltado pela disputa de poder e dinheiro. Essas pessoas que criaram o capitalismo tinham ideia do que o mundo iria se tornar, guerra Santa? que hipocrisia, o mundo poderia ser ótimo pra todos mas porque não é? quem responde essas perguntas?’ Não tem resposta porque o mundo caminha para destruição…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here