Sabe aquelas pessoas que por onde passam, deixam um rastro de negatividade? Aquelas pessoas tóxicas que estão sempre de cara feia? Aquelas pessoas que estão sempre reclamando, e bufando pelos cantos?

É esse tipo de gente que devemos evitar. Porque se tem uma coisa que você não é obrigado, é aguentar gente chata.

Gente que se acha dono da razão.

Quando saímos de nossas casas, seja qual for o destino que vamos, sempre nos deparamos com vários tipos de pessoas, e cada uma, com sua personalidade diferente. É impossível encontrar alguém que pensa exatamente como você. É impossível encontrar alguém que tenha as mesmas opiniões, crenças, e conceitos como você.

Nosso dever não é concordar com tudo que encontramos, e sim aprender a conviver com as diferenças. Até porque, imagina que chato seria se todo mundo fosse e pensasse igual? Onde poderíamos ter a oportunidade de conhecer visões diferentes? Onde teríamos a oportunidade de trocar experiências? Seria um saco se todo mundo pensasse exatamente igual.

Seu dever como um ser humano de bem, é respeitar as diferenças. Aplique em sua vida a filosofia da boa vizinhança. Evite pessoas negativas, e evite ter pensamentos negativos. Nós somos o que pensamos. E o que pensamos, atraímos. Pensamentos são tão poderosos, que se você estiver em um ambiente tóxico, você vai sentir um clima diferente. Evite andar com pessoas que só reclamam ao invés de agradecer. Fuja de pessoas que fazem você se sentir mal. Desvie de pessoas que fazem de tudo para te colocar pra baixo.

Aprenda que na vida temos o direito de selecionar nossas companhias, não por egocentrismo, mas por zelo ao nosso bem-estar. Valorize as pessoas certas.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Larissa Dias
Estudante de jornalismo, radialista por amor, escritora nas horas vagas. Adora dar boas risadas, costuma passar os domingos de pijama assistindo filmes e séries. Apesar de não curtir baladas, é incapaz de recusar uma rodinha de violão, e para pra cantar junto. Mesmo desafinada, garante que é simplicidade em pessoa. É colunista do site Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here