Quando se fala em auto-hipnose muitas vezes a ideia se remete à meditação. Afinal, ambas frequentemente necessitam de um local tranquilo, um certo “treinamento mental”, uma prática regular, promovem relaxamento e um estado alterado de consciência sempre acompanhado de grandes benefícios.

A psiquiatra Dra. Sofia Bauer  deu seu parecer sobre essa questão.

Então, qual a diferença entre auto-hipnose e meditação?

Dra. Sofia Bauer explica que a neurociência tem estudado este assunto e descobriu que durante a meditação a pessoa entra em Coerência Cardíaca, um estado de harmonia e equilíbrio entre o coração e o cérebro, que auxilia nos momentos de estresse, ansiedade, depressão, entre outros transtornos.

Durante o estado de meditação o paciente é levado a praticar a “Respiração em 5 tempos” (5 tempos para inspirar / 5 tempos para expirar), e com este movimento “massageia o coração”. O terapeuta aproveita para associar a “Apreciação” instigando pensamentos positivos e assim o nervo vago manda a mensagem ao cérebro para que libere Ocitocina (Hormônio do amor que produz boas sensações), antídoto da noradrenalina e do cortisol (hormônios do estresse).

Confira a resposta na íntegra no vídeo abaixo:

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA