Essa é a história que por mim será contada: A história de uma menina na estrada.

Era uma vez, uma menina linda que vivia com seus país e dois irmãos. Até que um dia veio o bicho papão da traição e destruiu uma relação de quinze anos de uma linda família.

A filha mais velha começou a usar drogas e logo engravidou. O bebê morreu e ela, bem… Ela enlouqueceu. Entrou em uma depressão profunda que durou seis meses.

Quando ela melhorou, brigou com Deus e entrou para o mundo do crime, dando desgosto para seus irmãos e sua mãe. Ela foi morar na rua e lá, comeu o pão que o diabo amassou. Fugiu para o estado do Maranhão, mas acabou aqui em Palmas/TO, onde se envolveu no mundo do crack, perdendo pouco de respeito e dignidade que ainda lhe restavam.

Prostituição,

Cárcere privado,

Internação,

Roubo,

Descaso,

Rejeição,

Crimes,

Morar na rua

Desprezo e

Discriminação.

Ela chegou a passar um tempo na fazenda da esperança, onde teve uma bebezinha linda com grandes olhos azuis que, no início, ela rejeitou.

Durante um ano e meio, ela permaneceu limpa, até conhecer uma pessoa, foi quando mergulhou mais uma vez no sub mundo das drogas.

Esse homem lindo, pelo qual ela se apaixonou… Rodrigo (nome Fictício)… Eles se uniram na drogadição e, após mais um ano inteiro nessa vida, eles resolveram que deveriam se recuperar.

Procuraram ajuda e se internaram. Ela se converteu, se tornou uma mulher direita e dedicada às suas filhas, e ao seu noivo. Depois de um tempo limpa, ela foi fui abandonada pelo homem que ainda amava muito.

Ela ficou sem chão, e voltou para o lugar de onde seu grande amor havia lhe tirado, recaiu. Logo vieram as consequências. Ela perdeu sua filha de três anos. Seu pai entregou a criança para uma amiga da família… E ela? Ela ficou só.

Drogada, na prostituição, ela passou pela fase mais difícil de sua vida. Nunca havia consumido tanta droga.

Sem dormir e sem comer, ela emagreceu 15 quilos. Seu pulmão doía, ela tossia muito. Ela então resolveu pedir ajuda e lutar mais uma vez pela sua vida, pelas suas filhas, e pela sua família. Foi assim que ela chegou ao CAPS AD.

Vida nova!

 

Nota: O texto faz parte de uma oficina literária realizada no CAPS AD de Palmas/TO, onde os usuários do serviço são convidados a contar estórias – reais ou imaginárias – do seu cotidiano.

Autora:  Kinara Queiroz Monteiro
Usuária do CAPS – AD III de Palmas/TO.

Edição e Ilustração: Hudson Eygo.

Fonte:ulbra-to.br

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA