Desde que somos ainda fetos, começamos a captar todas as emoções emitidas por nossa mãe, sejam elas boas ou ruins.

O meio em que crescemos tem grande influência na forma como encaramos a vida. Nossos pais, irmãos, avós ou qualquer outra pessoa com as quais convivemos ou somos criados, nos transmitem todo o conjunto de crenças, valores, hábitos que possuem e é esse modelo de entender a vida, que influenciam na formação de nossas configurações mentais e, por conseqüência, de nossas escolhas de vida. Ou seja, um padrão de tendências de pensamentos e comportamentos, conceitos, valores, imagens que fazemos de nós mesmos, dos outros, da vida, do mundo, que nos levam a responder às diversas situações de forma automatizada.

Quando adultos, apesar de já possuirmos discernimento, carregamos um padrão de comportamento, ou seja, formas automatizadas de pensar, sentir e agir, que nos levam à algumas repetições desagradáveis na vida, devido às nossas crenças. “Tenho dificuldades em relacionamentos!” “Todos os meus namorados me abandonam!” “Sou constantemente traída” Não consigo confiar nos homens!” “Não consigo ganhar dinheiro”. “Não faço nada direito”.

Então, será essa energia que emanaremos ao universo e será esse mesmo tipo de resposta que obteremos na vida … escassez, desarmonia, traição, impotência!

Ao percebemos a qualidade de nossas crenças a respeito de nós mesmos, dos outros, da vida, damos o primeiro passo para alterar o tipo de pensamento que emitimos. Monitorando os pensamentos, alteramos as emoções. O processo se inicia pelos pensamentos, é ele quem desencadeia todas as emoções e é da emoção que surge a energia mais potente, responsável por toda a nossa realização!

Emoções e pensamentos devem estar em alinhamento. Conseguimos esse alinhamento por meios de práticas mentais como as meditações, as auto-hipnoses, as visualizações criativas (imaginação), o direcionamento de pensamentos de forma consciente e consistente!

Leia mais: 7 pequenos hábitos que podem mudar a sua vida

As emoções são nossos guias condutores, nossas bussolas internas, que nos apontam se estamos indo na direção da nossa realização. Esta direção está na conexão com o amor, o bem estar, a harmonia, o equilíbrio. Se as emoções que nos acompanham nos incomodam, é um sinal de que estamos nos desconectando com a nossa essência, nossa missão de vida, nossa realização!

Sintonize seus pensamentos e emoções e brilhe muito mais!

Compartilhar
Gisele Mendonça
Psicóloga e coach para mulheres. Aprendiz e multiplicadora da lei da atração, fundadora da Brilho da Vida Coaching, atende como coach de realização pessoal e profissional em BH e via skype para todo o Brasil. Adora sonhar, mais ainda realizar ... e auxiliar na realização dos sonhos alheios! É colunista do site Fãs da Psicanálise.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA