The Power of Goodbye
No dia em que você me disse adeus, senti meu mundo desmoronar. O mundo que nós construímos juntos, agora se partia deixando apenas marcas no meu pobre e ingênuo coração.
Havia entregue a você meu tudo e agora você me deixava sem nada. A parte mais difícil da sua partida foi quando a solidão anunciou sua chegada. Eu, que sempre fui tão nós, agora teria de aprender a ser minha, ser eu.
Me levantar foi difícil, mas caminhar foi pior. E foi ali, no meio dos meus tombos sem tua mão para me segurar, que eu aprendi a dar passos sozinha.

Aprendi a me reerguer e superar de cabeça erguida tua ausência. Me refiz das cinzas, como uma fênix. Parece que não, mas o amor pode destruir mais do que uma bomba se você souber jogar friamente.
Superei as pessoas perguntando por ti, superei a falta que você me fez. Superei suas fotos perdidas no meu computador e superei suas palavras que me destruíram antes de você ir. Superei minha dependência de você e aprendi a depender só de mim. Nos superei.
Leia mais: Se há dor demais, é hora de dizer adeus
Foi sozinha que eu entendi a importância da minha companhia, que eu precisava de mim. Aprendi a me amar e valorizar quem sou. Aquele tudo que te dei, agora se refez em um tudo que é só meu.
Me permiti sair dos nós, se é que me entende. Agora sim estou completa e agora sim estou pronta para lidar com chegadas e partidas.
Leia mais: Relacionamento complicado: quando é hora de parar de insistir?
Obrigada por sua partida, sem sua ausência minha presença jamais seria sentida. Foi sem você que eu aprendi a ser eu.
Mas culpa é minha, por me esconder em alguém que não pertence a mim e me permitir depender de alguém livre para partir. Doeu, mas agora eu posso rir da dor.
Ontem você se foi para que então eu pudesse chegar.




4 COMENTÁRIOS

  1. Muito lindo seu texto, vi um filme passando em minha mente. Vivi exatamente todas essas fases há cerca de 4 anos. Você conseguiu descrever bem o que passamos nesse processo de perda e dependência de um relacionamento. Hoje me sinto mais forte, mais feliz e quem sabe eu só leve a certeza de que muito pouco eu sei, eu nada sei!

DEIXE UMA RESPOSTA