Todo o dia é uma nova oportunidade de conhecer ainda melhor a você mesmo. Concorda com essa frase? Buscar compreender melhor suas motivações, pontos fortes e fracos, olhar com mais calma para os acontecimentos passados faz parte da jornada chamada autoconhecimento. O caminho começa no momento do nosso nascimento e, dizem, nunca terminar. Por essa razão, pode ser que você precise de uma ajudinha no meio da estrada. Será que um psicólogo pode ajudar você nessa missão?

Provavelmente o psicólogo não terá respostas prontas para essa dúvida. Compreender o que está dentro de você é uma caminhada muito particular e acontece para cada indivíduo de maneira diferente e em velocidades diferentes. Porém, é possível afirmar que um profissional pode lhe dar pistas de quais caminhos seguir.

Fazer terapia e conseguir colocar suas emoções e pensamentos em palavras é um exercício poderoso, que o tornará mais apto a controlar os impulsos, identificar sentimentos, estar atento ao seu nível de autoestima, entre outras habilidades que são desenvolvidas ao longo do processo. Ter um espaço onde seja possível falar abertamente é um grande benefício, mas a presença de um profissional que compreende o comportamento faz toda a diferença nesse percurso.

ELE SERÁ UM OBSERVADOR NEUTRO
Diferente de conversar com familiar ou um amigo, um psicólogo é um observador neutro diante de tudo que você relatar. O papel dele não é julgar você por suas atitudes ou mesmo apontar erros. Ele será um ouvinte atento ao seu ponto de vista dos acontecimentos.

Durante toda a sessão você será o foco principal e tudo que for relatado naqueles espaço de tempo vai ser observado pelo terapeuta. Mas não se assuste, é importante que o psicólogo esteja atento ao que você diz. É a partir dessa escuta ativa que surgirão perguntas e comentários que poderão te ajudar a entender melhor as suas próprias motivações e assim identificar o porquê de suas escolhas.

O PSICÓLOGO PODE AJUDAR VOCÊ A IDENTIFICAR PADRÕES
Você já se perguntou porque algumas situações se repetem em sua vida? Muitas vezes elas são resultado de comportamentos que vamos reproduzindo ao longo da nossa vida sem racionalizar a razão. Alguns deles aprendemos com os nossos pais, na escola, com amigos e familiares. Boa parte deles na infância.

Às vezes esses padrões ficam enraizados e causam sofrimento. O autoconhecimento é, em parte, a compreensão dessas repetições. No momento que as compreendemos é possível quebrar o ciclo. Porém, nem sempre conseguimos fazer isso sozinhos. Um psicólogo pode ajudar você a nomear os comportamentos repetitivos e mapear a origem de cada um. Com isso, será possível começar novamente e treinar a sua mente com uma nova programação mais saudável e feliz.

(Fonte: zenklub)

*Texto publicado com a autorização da administração do site.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here