O uso de cannabis (maconha) está ligado a um aumento nos sintomas maníacos e depressivos em pessoas com transtorno bipolar, de acordo com um novo estudo da Lancaster University.

O estudo é o primeiro a examinar o uso de cannabis no contexto da vida diária entre pessoas com transtorno bipolar. No Reino Unido, onde o estudo ocorreu, cerca de dois por cento da população sofre de transtorno bipolar, 60% usaram cannabis em algum momento de suas vidas. A pesquisa nessa área é limitada, no entanto, e as razões para esse alto nível de uso não são claras.

A psicóloga clínica Dra. Elizabeth Tyler do Centro de Pesquisa de Saúde Mental do Spectrum na Universidade de Lancaster liderou o estudo com o professor Steven Jones e colegas da Universidade de Manchester, a professora Christine Barrowclough, Nancy Black e Lesley-Anne Carter.

“Uma teoria que é usada para explicar os altos níveis de uso de drogas é que as pessoas usam cannabis para se automedicarem em seus sintomas de transtorno bipolar”, disse Tyler.

Para o estudo, os pesquisadores avaliaram pessoas diagnosticadas com transtorno bipolar que não estavam passando por um episódio depressivo ou maníaco durante os seis dias em que a pesquisa foi realizada. Cada participante relatou diariamente seu estado emocional e uso de drogas em vários pontos aleatórios durante o período de uma semana. Isso permitiu que as pessoas registrassem suas experiências diárias no momento antes de esquecerem como estavam se sentindo.

Leia Mais: Maconha pode aliviar estresse e ansiedade, mas piorar depressão com o tempo

Aqui estão alguns comentários dos relatórios diários:
– “Eu fumo uma pequena quantidade para levantar meu humor e me tornar um pouco maníaco, mas também eleva o meu humor e me deixa com a mente diferente.”
– “Eu não uso maconha para controlar a depressão, pois ela pode piorar a situação, deixando-me ansiosa e paranoica”.
– “Eu descobri que, se fumar mais, fico deprimido por mais dias depois.”

Os pesquisadores descobriram que as chances de usar cannabis aumentam quando os indivíduos estão de bom humor. O uso de cannabis também foi associado a um aumento no humor positivo, sintomas maníacos e, paradoxalmente, um aumento nos sintomas depressivos, mas não nos mesmos indivíduos.

“As descobertas sugerem que a cannabis não está sendo usada para automedicar pequenas mudanças nos sintomas dentro do contexto da vida diária. No entanto, o uso da cannabis em si pode estar associado a estados emocionais positivos e negativos. Precisamos descobrir se essas relações se desenrolam a longo prazo, já que isso pode ter um impacto no curso do transtorno bipolar de uma pessoa ”, disse Tyler.

O estudo foi publicado na revista PLOS ONE.

(Fonte: Universidade de Lancaster)

(Fonte da tradução: psychcentral)

*Traduzido e adaptado pela equipe Fãs da Psicanálise

Imagem: Yoann Boyer

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here