Você, hoje, é um adulto mais consciente de tudo aquilo que viveu no seu passado. Lembra-se perfeitamente dos bons momentos e, também dos menos bons momentos, aqueles que sofreu, sentiu dor, que teria feito de forma diferente. Claro que já, nada vai poder mudar tais acontecimentos, mas aquilo que você pode fazer é mudar a ideia e a mensagem que gravou desse tempo.

Acreditar em si próprio passa muito por mudar a ideia que tem de si mesmo na altura. Tal nem sempre é fácil, mas é possível. A forma mais eficaz é conversar com quem você foi nesse passado. Para que tal aconteça, deve ser o mais honesto possível consigo e com quem você foi.

Assim, antes de conversar, vai definir seu passado numa só palavra, isto é, definir-se nas seguintes fases da sua vida:
1. Na criança que foi
2. No adolescente que foi
3. No jovem adulto que foi antes do casamento ou de sair de casa dos pais
4. No adulto que foi nos seus momentos mais difíceis
5. No adulto enquanto Pai, Mãe, trabalhador, etc etc.

Depois de se definir numa só palavra em cada um desses momentos do seu passado, vai dar um conselho a cada um deles. Dou-lhe um exemplo:

Na adolescência fui muito tímido. Diria-me que devia ter sido mais ousado e saído mais, mesmo que sentisse medo de me expor aos olhares e julgamentos dos outros, porque se não tivesse desistido de sair, ia acabar por me sentir mais à vontade comigo e no meio dos outros, e consequentemente ficar mais seguro de mim mesmo. Diria-me que não valia de nada fechar-me e censurar-me por não ter uma atitude diferente. Diria-me que resistir é permitir e que enfrentar é mudar. Entendeu?

Depois, se ainda vive hoje a mesma sensação que viveu no seu passado (neste exemplo, na sua adolescência), vai aplicar esse conselho hoje e fazer aquilo que se aconselhou de fazer no seu passado. Depois, faça o mesmo para cada uma das 5 situações atrás referidas. Em breve, vai começar a constatar hoje que acredita mais em si mesmo e esta a aumentar a confiança em si próprio.

Leia Mais: Somos reféns do nosso passado?

Acredite que é dos exercícios mais rápidos na identificação e resolução de ideias pré-estabelecidas sobre quem foi e está a ser. Aplicar hoje aquilo que acreditamos que devíamos ter feito no passado é uma forma muito inteligente de poder mudar quem é hoje e mudar agora a sua atitude para consigo e os outros. Nada muda sem que saiba de onde veio. Nada acontece se não quiser que aconteça.

Por isso, vamos então aplicar este terceiro exercício na sua vida juntamente com os dois primeiros já divulgados (não ver notícias, nem ler revistas cor-de-rosa, e resolver pequenas coisas na sua vida há demasiado tempo mantidas e adiadas) e começar a cimentar o resultado de acreditar mais em que realmente é.

A sua vida já está a mudar. Não desista agora, porque pode não ter mais nenhuma hipótese tão eficaz para fazê-lo. Lembre-se que tudo acontece no seu ritmo e tempo, mas não caia na armadilha de adiar sempre para mais tarde. A vida passa rápido. Não a desperdice no meio do sofrimento.

(Imagem: Anita Jankovic)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


José Micard Teixeira
José Micard Teixeira é um escritor e coach português nascido em 1961 na cidade de Aveiro (Portugal). É Autor de 6 livros de autoconhecimento e dá palestras e workshops sobre os mais variados temas relacionados com a natureza humana e a sua evolução. Deixou em 2002 um cargo de director geral de empresas para seguir o seu sonho de comunicar com os outros a sua verdade e ajudar as pessoas a se encontrar. Dá consultas de Coaching Pessoal e Profissional via Skype para todo o Mundo. É colunista do site Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here