Já faz algum tempo que você se sente muito triste e que não gosta da sua vida.

Seus amigos estão dizendo que isso vai passar, que é para você parar de se sentir assim, mas você está se perguntando se isso é possível. Você está se perguntando se realmente está clinicamente deprimido.

Existem maneiras de saber.

1. Você não consegue levantar da cama ou do sofá.

Quanto tempo você gasta no sofá ou na cama? Você não está necessariamente cansado, mas a perspectiva de se levantar é assustadora demais para enfrentar. Então você fica na horizontal o dia todo, assistindo à Netflix e se sentindo um perdedor.

Este hábito é um indicador significativo de depressão. As pessoas que foram diagnosticadas com depressão relatam os grandes esforços que fazem para ficar fora da cama. De esticar os lençóis, tirar os restos de comida do quarto e levantar. O que for preciso para se manter fora da cama exige extremo sacrifício e você está se afundando em sua depressão.

2. Você não tem interesse nas coisas que ama.

Você perdeu o interesse em fazer as coisas que você sempre amou? A ideia de ir à escola, ver amigos ou sair para jantar parece demais para suportar?

Pessoas deprimidas se isolam. A energia necessária para sair da cama e interagir com os outros é esmagadora. Então eles não saem.

Ironicamente, sair e fazer as coisas que você ama é uma ótima maneira de aliviar a depressão temporariamente. Infelizmente, muitas vezes o tratamento pode parecer assustador demais para que as pessoas deprimidas fiquem em casa.

3. Você tem sentimentos avassaladores de desesperança e pavor.

Você passa grande parte do seu tempo com todo tipo de pensamentos negativos na cabeça sobre o quão horrível é sua vida? Que perdedor você é e como ninguém nunca o amará? Você está 100% confiante de que isso nunca vai mudar?

As pessoas que estão deprimidas acreditam em todos os pensamentos negativos que passam pela sua cabeça. Infelizmente, eles também acreditam, falsamente, que sempre será assim!

A verdade é que, quando alguém está deprimido, as coisas só parecem desesperadoras porque, quando a mente está em um lugar tão ruim, é impossível acreditar que o futuro será diferente.

A boa notícia é que, uma vez resolvida a depressão, esse sentimento de desesperança pode desaparecer completamente!

4. Você é impaciente com aqueles que ama.

Você se vê perdendo a paciência com aqueles que ama? Você grita com os seus filhos se o dever de casa não é feito? Você zomba do seu marido se ele pergunta o que há de errado? Você não pode mais falar com sua mãe porque o questionamento incessante dela é demais?

A impaciência com quem você ama é um enorme indicador de depressão. A sensação de desesperança de que nossa condição nunca mudará e de que somos inúteis torna intolerável a interação com outras pessoas, principalmente aqueles que nos amam e querem o melhor para nós.

Ironicamente, é exatamente esse amor que mais precisamos em nossa vida quando sofremos de depressão. Afastar esse amor pode piorar a depressão.

5. Seu apetite mudou.

Você descobriu que recentemente seu apetite mudou? Você se vê comendo doces mais do que habitualmente? Ou você acha que não gosta de comida? Você perdeu peso e fica apático porque não está comendo?

Alterações nos padrões alimentares podem indicar depressão. Quando a depressão não é tratada, podemos nos automedicar através dos alimentos, geralmente para um extremo ou outro. O que não é saudável e pode piorar tudo.

Comer bem é uma parte importante do tratamento da depressão. E deixar de fazê-lo só piora os sentimentos de desesperança e desespero.

A depressão piora quanto mais tempo não é tratada. Infelizmente, odiamos admitir estar deprimidos porque nossos entes queridos e a sociedade como um todo tendem a estigmatizar os que sofrem de depressão.

Então, pergunte-se se você tem algum dos sintomas acima. Se o fizer, procure ajuda profissional imediatamente. Ligue para o seu médico ou terapeuta (link para atendimento on-line) e diga exatamente como você está se sentindo, usando este artigo como referência, se quiser.

Tratar a depressão é fácil. Viver com ela não é.

Fonte: thoughtcatalog.com
Autora: Mitzi Bockmann

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here