As crises de ansiedade são situações de pânico que paralisam o paciente, afetando sua saúde mental e física. Embora o tratamento principal seja através da terapia, existem outras dicas que podemos aplicar.

As crises de ansiedade, que predominam nas mulheres, geralmente aparecem após os 24 anos. Elas geralmente estão relacionadas a fatores psicossociais, mas também a uma tendência ou vulnerabilidade genética.

Neste artigo, refletimos sobre esse distúrbio e compartilhamos quais devem ser as rotas de ação para lidar com ele. No entanto, diagnóstico e tratamento personalizados são sempre essenciais.

Crise de ansiedade

A crise de ansiedade é um ataque de pânico repentino. Seus sintomas podem ser os seguintes, embora variem de acordo com cada pessoa:

– Palpitações

– Sudorese

– Tremor

– Boca seca

– Problemas para respirar e se sentir sufocado

– Dor no peito

– Náusea e desconforto abdominal

– Sensação de irrealidade

– Parestesia

Por que a crise é desencadeada? Você nem sempre pode definir o fator que o causa, portanto eles são imprevisíveis. No entanto, algumas pessoas aprendem a detectar as situações que condicionam essas crises, para que possam evitá-las.

O tratamento de crises de ansiedade

Dado esse tipo de crise, é melhor procurar a ajuda certa que nos permita ter uma boa saúde mental.

Estudos mostram as dificuldades no tratamento de crises de ansiedade devido a diferentes questões:

· A pessoa afetada não pede ajuda profissional.

· As diretrizes para tratamento de crises com suporte psicológico e medicamentos, de acordo com cada caso, em nível ambulatorial não são claras ou não são seguidas.

No entanto, a pessoa afetada deve receber um diagnóstico psicológico de seu distúrbio, possíveis causas e tratamentos disponíveis. Estes devem avaliar psicoterapia, drogas e outras possíveis rotas de ação após uma análise personalizada.

A idade do paciente deve sempre ser levada em consideração, se houver tratamentos anteriores, o risco de suicídio ou a gravidade das crises de ansiedade, entre muitos outros fatores. Portanto, será necessária uma avaliação completa.

No caso de medicamentos, estes podem mudar de um país para outro, portanto, nenhuma recomendação geral pode ser feita. Além disso, é muito importante ajustar as doses e conhecer os possíveis efeitos adversos em cada caso.

Dicas gerais que ajudam na crise de ansiedade

1. Óleo de lavanda

Existem alguns remédios naturais que podem nos ajudar a prevenir ou acalmar os sintomas de crises de ansiedade. No entanto, para muitos deles ainda existem estudos que comprovam sua eficácia.

O óleo de lavanda tem provado ser mais eficaz para relaxar em distúrbios que afetam o sistema nervoso. Especificamente, foi realizado um estudo no qual foi tomado como um complemento. No entanto, devemos sempre tomá-lo diluído e no formato e quantidade indicados pelo fabricante.

2. Exercício físico e relaxamento

Através de exercícios físicos ou relaxamento, podemos ajudar a controlar as crises e proporcionar bem-estar.

O exercício físico não é a solução para ataques de ansiedade. No entanto, estudos mostram que ele pode ajudar junto com outras medidas. Por exemplo, realizando treinamento aeróbico três vezes por semana.

Da mesma forma, métodos de relaxamento muscular também devem ser buscados. Isso dependerá dos gostos e da personalidade do paciente, que você pode experimentar com atividades como ioga ou qualquer atividade que seja sua preferência.

3. Respiração

Como dissemos, a dificuldade em respirar é um dos sintomas da crise de ansiedade. A hiperventilação, por exemplo, pode até iniciar ou manter a crise. Pelo mesmo motivo, aprender a controlar a respiração pode ser importante durante a crise e como tratamento.

A reciclagem de respiração pode reduzir a frequência e a gravidade dos ataques de ansiedade. Portanto, qualquer terapia destinada a esse objetivo pode ser benéfica.

4. Psicoterapia

A psicoterapia mostra-se eficaz no tratamento de crises de ansiedade e estados de estresse.

Além do momento em que sofremos a crise de ansiedade, a psicoterapia deve ser o tratamento em longo prazo para superá-la definitivamente. Além disso, o paciente pode participar de palestras de apoio e grupos de autoajuda, se desejado.

O psicoterapeuta será responsável por investigar os problemas emocionais relacionados a esse distúrbio. Além disso, as causas serão avaliadas e como a ansiedade se manifesta nas condições corporais.

Agora, temos algumas dicas para aprender mais sobre crises de ansiedade e o tratamento desse distúrbio. Em resumo, a psicoterapia será essencial para poder pôr um fim a esse problema.

Autoria: Elena Martínez Blasco
(Fonte Original: mejorconsalud.com)
*Texto traduzido e adaptado por Naná cml da equipe Fãs da Psicanálise.

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here