A ingratidão não é uma boa companheira de vida, é comum que pessoas que interiorizam a culpa, a amargura, a inferioridade, também sejam aquelas que não praticam a sabedoria de se sentirem gratas.

É verdade que quem ajuda pode se sentir decepcionado se não perceber gratidão no outro, mas – preste atenção – aquele que não reconhece o sentimento da gratidão, com certeza, é o mais infeliz.

Veja abaixo 5 riscos que as pessoas ingratas enfrentam:

1. Infelicidade crônica.

“A infelicidade é uma doença contagiosa causada por uma deficiência crônica de gratidão “, escreveu Mokokoma Mokhonoana e a ciência confirma: a capacidade de sentir gratidão tem sido associada a altos níveis de felicidade. De fato, o estudo realizado no Hope College, em Michigan, provou que a gratidão é um excelente proporcionador do nível de felicidade, bem-estar e satisfação na vida.

A ingratidão, pelo contrário, nos condenaria a um ciclo de infelicidade crônica. Como a gratidão não é sentida apenas em relação às pessoas que nos ajudam, mas também na vida, as pessoas ingratas seriam condenadas a um ciclo de insatisfação. Não sendo capazes de apreciar a vida como um presente extraordinário, é mais provável que se sintam permanentemente insatisfeitos.

2. Ficar amarrado ao trauma.

Não existe ferramenta melhor do que a gratidão para lidar com situações adversas e traumas psicológicos . Vários estudos mostraram que podemos nos sentir gratos em diferentes condições, mesmo em situações difíceis. De fato, as pessoas que se recuperam mais rapidamente do trauma são aquelas que aprendem a se concentrar nas coisas positivas de suas vidas, sentindo-se gratas por elas, em vez de se concentrarem no que perderam ou não têm.

A reavaliação centrada nos benefícios implica uma abordagem mais positiva que ativa emoções benéficas e causa reações neurofisiológicas positivas. A gratidão nos ajuda a nos desconectar de emoções tóxicas e pensamentos ruminantes, permitindo-nos focar no positivo. Ou, como Sonja Lyubomirsky disse, “a gratidão é um antídoto para emoções negativas, um neutralizador de inveja, hostilidade, preocupação e irritação “.

3. Ter mais problemas psicológicos.

A longo prazo, a ingratidão gera um estado psicológico doentio, caracterizado por ciclos de expectativas e frustrações irreais, nas quais a pessoa é incapaz de apreciar de maneira justa o positivo que lhe aconteceu.

É por isso que não é estranho que um estudo realizado na Virginia Commonwealth University tenha revelado que pessoas ingratas correm maior risco de sofrer de distúrbios psicológicos, como depressão maior, transtorno de ansiedade generalizada , diferentes tipos de fobias, bulimia nervosa e cair em comportamentos viciantes, seja para nicotina, álcool e drogas.

4. Cair facilmente no desespero.

Um dos maiores perigos que as pessoas ingratas enfrentam é que suas vidas se tornam uma profecia auto-realizável. A ingratidão faz com que os outros deixem de ser gentis com eles, de modo que as pessoas ingratas acabam presas na armadilha que eles criaram. Quando param de receber ajuda, pensam que o mundo é um lugar hostil onde não há bondade, sem perceber que foram as atitudes deles que se afastaram dos outros, deixando-os sozinhos.

Uma investigação realizada na Universidade de Manchester mostrou que pessoas ingratas são mais dependentes e menos autônomas do que aquelas que sentem gratidão, o que significa que elas precisam muito dos outros. Essas pessoas também têm problemas com a auto-aceitação e geralmente não têm um objetivo na vida.

5. Ter uma saúde pior.

A ingratidão não apenas condena a pessoa à amargura, mas também pode afetar sua saúde física. Está provado que a gratidão diminui o nível de estresse, ansiedade e preocupações, por isso não é estranho que um estudo realizado na Universidade de Michigan tenha constatado que pessoas ingratas frequentemente relatam níveis mais altos de estresse e um número maior de sintomas físicos.

A gratidão também melhora muito a qualidade do sono. Não apenas nos permite adormecer mais rápido, como também nos garante um sono mais profundo e mais repousante. A gratidão inibe os pensamentos negativos automáticos que nos impedem de adormecer quando colocamos a cabeça no travesseiro.

A boa notícia é que a gratidão pode se desenvolver. Uma pessoa ingrata não está fadada a desagradecer pelo resto da vida. O segredo é muito simples: não tome nada como garantido. Comece a pensar em sua vida como um presente maravilhoso. Afinal, como escreveu o romancista Thornton Wilder, “só podemos dizer que estamos vivos nos momentos em que nossos corações estão cientes de nossos tesouros “.

(Fonte Original: rinconpsicologia.com)

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

Imagem: Matthew T Rader

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here