– Oi, tudo bem? Quanto tempo desde a última vez. Como você está, o que tem feito, o que tem sentido? Ok, não precisa responder nada. Eu te entendo. Às vezes também fico com um nó no coração. Mas olha, eu tô aqui com você. Acho que isso significa empatia, sabe? A disponibilidade para estar presente com todos os afetos na vida de alguém.

Posso não ter a mínima ideia das dores e problemas que anda enfrentando, mas uma coisa é certa: amanhã tudo pode mudar. É sério, verdade. Talvez não exatamente amanhã, mas deu para você entender a ideia. O futuro sempre vem vestido de algo novo, nem que seja uma atitude, um gesto ou uma sensação diferente de tudo que já viveu.

Enfim, eu tô aqui. Fico em silêncio do seu lado se quiser, mas fico. Te ofereço o ombro, os meus ouvidos e o que mais você estiver precisando. Só não feche os olhos e imagine que o mundo te abandonou.

Ei, tô aqui, e você faz parte do mesmo mundo que eu. Então, quando você não estiver bem, releia o que escrevo de coração: amanhã ainda estarei aqui, nem que seja te oferecendo um colo novo.

(Imagem: Chau Luong)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Guilherme Moreira Jr
Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro. É colunista do site Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here