Você provavelmente conhece ao menos uma pessoa que quando se sente coagida fica com o rosto vermelhinho! Pois saiba que aqueles que ficam vermelhos diante do menor constrangimento geralmente se incomodam com o fato pois acreditam que estão transmitindo uma imagem de insegurança e timidez excessiva. Quanto equívoco, a realidade é outra e muito positiva!

Um estudo que analisa comportamento humano foi publicado no Journal of Personality and Social Psychology, e afirma que as pessoas que ficam com o rosto vermelho ao se sentirem envergonhadas são tidas como mais confiáveis pelos outros e também são mais generosas. Motivos para orgulho seguramente.

Os estudiosos disseram também que níveis moderados de constrangimento, como os apresentados em uma face ruborizada, são, na verdade, sinais de virtude.

Os dados obtidos através de experimentos com 60 estudantes universitários apontam que uma vez que esse sinal de rubor sinaliza que uma pessoa é digna de confiança  devem ser levados em consideração.

O rubor da pesquisa se qualifica por constrangimento associado à demonstração de vergonha, através de alguns gestos como: olhar para o chão, cobrir a boca durante uma risada e, claro, o rosto vermelho, sem motivo aparente.

Mas, afinal por que ficamos vermelhos quando estamos envergonhados?

O rubor ou a vermelhidão no rosto em um momento de vergonha acontece pois o organismo libera adrenalina, uma substância que provoca o enrubescimento da pele por aumentar o fluxo e dilatar os vasos sanguíneos do rosto. O fenômeno também acontece quando levamos um susto ou passamos medo.

O processo é involuntário porque é acionado pelo sistema nervoso simpático. Além do rosto vermelho, momentos de constrangimento ainda são acompanhados por aceleração da respiração, aumento dos batimentos cardíacos e maior produção de suor.

Mas acredite, Freud, o pai da psicanálise, demonstrava outras características para as pessoas que enrubescem. Em palavras gerais, para leigos, há uma associação direta entre esse rubor, com os indivíduos que demonstram o que sentem com maior facilidade.

Pelo menos é o que diz a psicanalista Natthalia Paccola. “Quando uma pessoa é surpreendida e então fica com o rosto vermelho, na realidade ela está deixando alguma emoção transparecer e não recalca esse sentimento”, explica.

“Talvez seja por esse motivo que de maneira até inconsciente a julgamos mais digna de confiança, temos a impressão de que ela respondeu instantaneamente ao nosso estímulo”, conclui a psicanalista.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here