Tem dias que somos como uma casa triste, ficamos com as janelas fechadas, cheios de cortinas e cadeados, nada consegue adentrar nossa alma, nada consegue nos fazer mostrar a beleza que possuímos.

As janelas do nosso corpo, quando abertas, possibilitam a luz entrar, deixam a brisa fluir e nos fazem ter vida. Se estão fechadas, ninguém vê nosso sorriso, decifra nosso olhar, escuta e percebe aquilo que está em nosso coração.

Precisamos abrir as janelas, e na essência do nosso ser, deixar-nos envolver pela realidade da criação de Deus. Nem tudo é bom o tempo todo, mas se nos trancamos, trancamos também os problemas dentro de nós e é preciso liberar essa energia ruim, deixar solta e livre para sair e desocupar o nosso espírito.

Não seja uma casa triste, deixe suas janelas abertas e deixe descobrirem o bem que habita em você. Somos seres supremos e nos expressamos pela alma. O nosso cartão de visita é a janela do Espírito Santo, aberta para mostrar ao mundo nosso bem, a nossa face e o nosso coração.

Mesmo em dias ruins, tenha e sorria. E pelo brilho do sorriso e pela força da fé que Deus nos vê lá de cima e nos resgata.

Deus é o Senhor e Rei do mundo, mas ele é humilde e por isso temos que permitir que ele reine dentro da gente. Só assim nossas janelas ficarão constantemente abertas e irradiando felicidade e luz!

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Cleonio Dourado
Escrever é uma fuga que sempre uso. Não tenho temas. Não tenho destinos. Alguns devaneios e desatinos, quem sabe. Solto as palavras ao vento. Viajo ao vê-las viajando pelo ar. Recolho as que voltam nos relentos das manhãs e me lavo em seus afagos. Eu me aguo, renasço. Palavras me acariciam a alma, despertam-me sentimentos, paz, calma. Leio, releio, rascunho e escrevo. Faço dos textos da minha lida, as estrelinhas da minha vida. Sou colunista do site Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here