Criaturas místicas, folclóricas, mítico-lendárias (ou mitológicas), imaginárias (ou fictícias), alegóricas e simbólicas. Muitas delas são referenciadas direta ou indiretamente na literatura religiosa e mística, em poesias, narrações alegóricas (p. ex., fábulas e parábolas) e contos.

Algumas estão ligadas ao folclore, credo religioso, misticismo, teorias da conspiração e pseudociências — como a criptozoologia (“criptidos”) e a ufologia (“alienígenas” ou “extraterrestres”).

Desde pequenos, ouvimos de nossas mães: “Não vá para rua, senão o homem do saco vai te pegar”. Depois, quando estamos mais grandinhos, é a vez dos filmes de terror mostrarem monstros, caveiras e zumbis para atormentar nossos pesadelos.

O problema é que essas criaturas fantásticas se tornaram muito “mainstream” e meio que “perderam o respeito” no universo imaginário. Depois de vampiros bonzinhos que brilham no sol e mortos-vivos apaixonados, Hollywood fez com que os monstros deixassem de transmitir medo e se tornassem alvo de chacota.

Você é um ser da escuridão?

*As nossas postagens são produzidas com o intuito de informar e não substituem a opinião de um profissional de saúde, um diagnóstico médico ou os tratamentos já prescritos.

 

Quer fazer parte de um grupo só de testes? Clique aqui!

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here