Aqui no Brasil, quando uma caligrafia é incompreensível, costumamos dizer que foi um médico que escreveu. Isso porque muitas receitas desses profissionais da saúde costumam ser ilegíveis. O estereótipo não nasceu do nada: pessoas talentosas costumam mesmo ter uma escrita bagunçada.

Quem diz isso é a grafologia, uma disciplina especializada em relacionar traços de personalidade refletidos na ponta do lápis.

Isso mesmo: só ler “como” e não “o que” você escreve já ajuda a entender um pouco melhor a sua personalidade.

Por exemplo, pessoas que com frequência se sentem sufocadas ou que necessitam de mais espaço para si são relacionadas ao tipo de grafia que deixa grandes gaps entre um termo e outro. Em outras palavras, se você está longe de colar uma palavra na outra, talvez prefira também ambientes externos e abertos para trabalhar, para não se sentir confinado.

Sua letra pode revelar provas sobre 5 mil rastos de personalidade diferentes, está disposto a se descobrir?

Isso é tudo quanto a sua letra diz sobre você.

*As nossas postagens são produzidas com o intuito de informar e não substituem a opinião de um profissional de saúde, um diagnóstico médico ou os tratamentos já prescritos.

Quer fazer parte de um grupo só de testes? Clique aqui!

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here