Chega uma hora, sem qualquer programação ou expectativa que você precisa deixar de lado o passado, até mesmo aqueles detalhes mal resolvidos para recomeçar.

Precisamos cortar pela raiz aquelas pontinhas de esperanças, aquele acreditar que você sabe que não existe, mas está insistindo, naquele perdoar falso e indeciso.

Se faz necessário, sim, para que possamos renascer pessoas diferentes em lugares novos.

Enfim, é preciso deixar para trás o que nunca foi seu ou será.

O conflito que existe entre o outro e nós, as promessas nunca cumpridas, as vontades não realizadas, são indicadores de que passou e fez parte da nossa história.

Se faz necessário desatar as amarras, soltar as mordaças dos sentimentos não correspondidos e das situações que te travam soltar um brado: “vou ser feliz”.

Leia mais: Adeus às ilusões

Não existe pior massacre com nós mesmos do que sermos alimentados de esperanças onde não existem, inventar expectativas soltas no nosso cotidiano e enlouquecermos quando não existe mais um sim.

A esperança é o pulso da vida, mas esperar por algo ilusório demais, é muita vontade de sofrer gratuito.

É importante voltar ao passado, sonhar, fazer projetos, mas viver de ilusões adversas é muita alucinação para uma pessoa que quer se sentir liberta.

Sem o cair na real, fica impossibilitado o começar mais uma vez, pois, o primeiro passo, depende se você quer dar a si mesmo a alegria de se envolver com a vida.

Leia mais: Onde ela tinha começado a parar de viver?

Chega uma hora que é preciso deixar de lado amores platônicos, beijos de sonhos e vontades reprimidas, para abraçar a realidade de que você pode ser melhor ainda com um outro alguém que precisa de recomeço também.

É preciso fazer a vida pulsar realidade feliz, mesmo que agora esteja custando algumas lágrimas e muitas decepções.

A hora é agora de sair desse seu mundinho mais ou menos, meia boca, em que a opinião alheia é mais importante do que suas convicções sobre o seu viver. Para de escutar todo mundo com conselhos diferentes, porque o que vai te mover, é a sua vontade de se reinventar em outra história.

Conselhos são importantes, porém não pode ser a sua salvação. O outro sempre é bem-vindo, desde que seja referência, e não a salvação.

Leia mais: O que o seu “EU” de ontem diria a você?

O que nunca foi seu, mesmo que não saia dos seus pensamentos, não vai acontecer como você deseja, e não vai retornar do passado com a mesma intenção de antes. Não tem como! Existem casos que se fazem realidades, é verdade, mas não é com você, então, aceite!

Chega desses quereres inspirados em quem já partiu.

Aproximar da realidade, encarar a verdade e reerguer com novos propósitos, é a segunda chance que vai te mudar para uma vida toda e te resgatar daquele passado que não te pertence.

Leia mais: Como começar do zero independentemente da idade que tiver

Tente ao menos levantar e seguir… Chega! É o suficiente!

Se liberte! Se invista, pois você é a melhor chance para alguém e não alguém para você!

Compartilhar
Simone Guerra
Professora e colunista do site Fãs da Psicanálise.