Pois bem. Estava eu na academia, sofrendo para concluir minha série interminável, quando o vi. Ele estava no aparelho da frente. Era muito bonito (e sabia se vestir!)

Não usava aqueles tênis coloridos abomináveis, sabe? Ele usava tênis claros, que combinavam perfeitamente com a camisa. Usava também uma bermuda preta, que combinava com as luvas do mesmo tom.

Pensei: “bonito desse jeito e bem vestido? Não é pro meu bico.” Daí, ele olhou na minha direção e sorriu.

Pensei :“só pode ter passado alguma “gostosona” atrás de mim”. Não dei bola e fui para o outro aparelho. Comecei a contar a série, quando vi que ele sentou no aparelho da frente outra vez e continuava sorrindo na minha direção.

Pensei: “deve ser coincidência, a série dele é parecida com a minha.” Só que cada vez que eu mudava de aparelho, ele mudava também, sempre para o da frente e sorrindo muito.

Pensei (eu penso muito): “será que ele está me seguindo?” Resolvi então fazer um teste: fui encher minha garrafa de água. Afinal, encher a garrafa não faz parte da série e se ele viesse atrás, é porque estava me seguindo mesmo… Bom, eu estava paradinha prestes a encher a garrafa, quando ele parou ao meu lado.

Perguntei se ele queria passar na frente e ele disse “não, pode ir primeiro. Eu espero atrás de ti.” Tá. Mentalizei o mantra: “não olha para minha bunda, não olha para minha bunda, não olha para minha bunda!”

Mas o bebedouro é espelhado e vi que ele olhou, kkk. Então, ele também não era gay. Bom, na hora que virei e ele começou a puxar papo: “nunca te vi por aqui, blá blá blá…” chegou uma loura, deu uma cutucada no ombro dele e disse: “e ae, já ‘terminasse’ a tua série?! Acabei de ver a tua mulher e as crianças na praça de alimentação!”

Leia mais: Selfies na academia são sinal de problema psicológico

Ele ficou mais vermelho que a camisa do Inter! E eu caí na real! Eram como bombas estourando na minha cara! O miserável é casado (bum!) e tem filhosssss (bum bum!!). Ele usa luvas para esconder a aliança (buuuuuuuum!)

Moral da história: quando alguma coisa parecer boa demais para estar acontecendo contigo, é porque não está acontecendo mesmo, rs.

Dei tchau e fui “me alongar.”

Compartilhar

RECOMENDAMOS

Saíle Bárbara Barreto
Advogada. É colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here