Existem coisas que nunca vou entender. Uma delas são esses relacionamentos em redes sociais que tentam provar, a qualquer custo, que são mais felizes que qualquer casal de filme romântico da sessão da tarde.

Esses que possuem mil curtidas nas fotos, mas que não tem dez minutos de conversas sem brigas.

Desses relacionamentos que a sociedade julga perfeito, mas que a aparência é mais importante que o sentimento. Não há conversas, nem abraços, nem nada….mas fotos…ah, há!

A pergunta é: para quê? Até que ponto alguém é capaz de sacrificar a própria felicidade para parecer feliz para pessoas que nem conhece?

Leia mais: “Pare de postar felicidade falsa no Face”, um apelo de Leandro Karnal

Não conheço um relacionamento que tenha dado certo, exposto em rede social e o motivo não é dificil de entender: todo sentimento nobre deve ser guardado como uma jóia, não precisa ser exposto, mas precisa ser cuidado e o amor é assim. Não há necessidade de exposição.

Invista o tempo construindo sua história em vez de tentar reescrever um conto de fadas. Os livros já estão cheios deles, não precisam de mais um.

A verdade é que quem, realmente, é feliz não tem tempo para postar fotos de meia em meia hora, tão pouco mostrar fotos de jantares apaixonados ou viagens internacionais.

Quem ama de verdade vive o sentimento. Pouco importa o lugar, a distância ou as fotos. A prioridade é dada à pessoa amada e não à plateia.

Leia mais: O amor não é uma mágica – texto inédito de Flávio Gikovate

O medo das pessoas em ficarem sozinhas faz com permaneçam em relacionamentos vazios, sem que percebam que estão “sozinhos acompanhados”, há muito tempo, e nem se deram conta disso.

Não permita que o tempo passe e você perceba, no auge da maturidade, que foi covarde suficiente para deixar de viver o verdadeiro. Permita-se viver o “sem” por um tempo, para viver o “com quem ” para a vida toda.

(Autora: Pamela Camocardi)
(Fonte: entrelinhasliterarias.com)
*Texto publicado com autorização da autora

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA