Já diria Milton Nascimento que “amigo é coisa para se guardar de baixo de sete chaves”.

Ainda mais sabendo os resultados de um estudo publicado recentemente no periódicoPLoS One: segundo os pesquisadores, só metade dos nossos amigos também nos considera amigo deles.

A pesquisa foi realizada com 84 universitários da mesma sala.

Os cientistas pediram que os alunos avaliassem todas as pessoas da classe, avaliando suas personalidades em uma escala de zero a 5, sendo zero “eu não conheço essa pessoa” e 5 “um dos meus melhores amigos”.

Para ser considerado um amigo, o estudante tinha que ser avaliado com, no mínimo, uma nota 3.

Os participantes ainda escreveram quais notas esperavam que a pessoa que estavam avaliando lhes daria.

Leia mais: Se seu melhor amigo sumir, você saberia onde encontrá-lo?

O resultado foi um tanto quanto triste: somente 53% das amizades eram recíprocas.

Os cientistas acreditam que um dos motivos que pode explicar um número como esse é a dificuldade que temos em pensar como as pessoas nos vêem.

No caso, você pode achar que é um amigo indispensável quando, na verdade, não é.

Leia mais: Você sabe reconhecer um amigo tóxico?

Como era uma amostragem pequena, os pesquisadores fizeram outros experimentos parecidos em grupos maiores, de 82 a 3,1 mil pessoas, e tiveram resultados parecidos — em um deles, inclusive, somente 34% das amizades eram recíprocas.

Ou seja, dá mesmo para contar quem são os amigos de verdade nos dedos.

(Autora: Isabela Moreira)
(Fonte: revistagalileu.globo.com )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA