Ter depressão não significa que sou diferente fisicamente, que tenho um modo de olhar singular ou que não consigo executar tarefas rotineiras.

Eu consigo levantar da cama, ir para a universidade, para o trabalho, mas faço tudo isso sem demonstrar o horror que sinto por dentro, a angústia que sinto não cabe no meu peito, mas ela fica escondida. Eu posso parecer perfeita por fora, mas por dentro, sofro tanto quanto alguém que externaliza sua depressão.

Aqui estão 14 coisas que eu gostaria que as pessoas entendessem sobre minha depressão:

1. Eu escondo meus sentimentos.

Eu sou muito boa em esconder minhas emoções. Estou surpresa que eu não tenha conseguido um Oscar pelo prêmio de melhor atriz. Todos os dias eu faço o papel da “mulher feliz e bem-sucedida”. Eu me tornei bastante hábil em representar o papel do que as pessoas ao meu redor esperam que eu seja. Passo o dia sorrindo, forçando o riso, quando na realidade sou atormentada pelos sentimentos de extrema tristeza e miséria.

2. Estou sempre exausta.

Acordar, escovar os dentes, dirigir e até respirar é cansativo. Tudo leva uma incrível quantidade de energia. Passar o dia é exaustivo – tudo é difícil. Alguns dias são fisicamente, mentalmente e emocionalmente desgastantes.

3. Eu não quero estar perto de pessoas.

Eu me vejo ficando facilmente frustrado com meus amigos e colegas de trabalho, mesmo sabendo que não há como eles saberem que estou tendo um dia difícil. Eu sou extremamente irritável e crítico. Eu só quero estar longe das pessoas e me esconder na minha própria bolha.

4. Não consigo me concentrar.

Passo muito tempo olhando para o espaço, tentando recuperar o controle da minha própria mente. Às vezes as coisas não são feitas, perco facilmente o foco nas coisas que tenho que fazer. Meu corpo físico está presente, mas minha mente se foi.

5. Eu sinto que ninguém me entende.

Em raras ocasiões em que conto a alguém que me sinto deprimido, a primeira coisa que sempre me dizem é que não pareço deprimido. Ou às vezes eles dizem que eu não tenho nada para ficar deprimido. Bem, com licença, mas eu não tenho que ficar com o cenho franzido no rosto o tempo todo ou ter lágrimas escorrendo pelas minhas bochechas para mostrar a tristeza que sinto por dentro. É difícil para os outros entenderem o que eu sinto, então, ao invés disso, eu apenas engulo as coisas. Sinto-me uma pária e prefiro não falar sobre minha depressão para evitar o ceticismo ou a crítica.

6. Eu não posso fazer nada em 100%.

Eu posso passar pelo trabalho e pela vida e fazer a maioria das coisas, mas não estou fazendo o meu melhor. Eu sei que posso fazer mais, e fazer muito melhor, mas a minha depressão torna impossível alcançar todo o meu potencial.

7. Eu sou o meu pior crítico.

Eu acho que sou um perdedor, um idiota e que não sou inteligente o suficiente. Meu crítico interior implacável me condena. Eu enfatizo meu desempenho, duvidando de mim e de tudo que faço.

8. Eu sou muito legal às vezes.

Eu nem sempre sou temperamental ou estou com raiva. Há dias em que tenho uma atitude positiva frente a vida. Eu elogiosa todos. Eu ajo como se eu fosse uma funcionária do mês e sorrio para todos que vejo. Eu não estou sendo falso, é só que eu acho que se eu puder iluminar o dia de outras pessoas, então talvez eu me sinta menos infeliz. Eu acho que se eu puder fazer os outros se sentirem melhor, então talvez um pouco da minha dor vá embora.

9. Nada me faz feliz.

Quando estou deprimido, é difícil sentir alegria em toda a sua extensão. Os hobbies, atividades ou objetivos que me trouxeram felicidade acabaram se tornando mais um fardo do que algo em que tenho prazer. Fico cada vez menos empolgado com qualquer coisa e sinto como se estivesse vivendo minha vida meio entorpecida.

10. Eu me mantenho ocupado.

Eu tento me manter ocupado o tempo todo, porque se eu paro, mesmo que por um momento, a tristeza toma conta e eu fico completamente inútil. Eu estou sempre ocupado fazendo algo apenas para manter minha mente ocupada.

11. Eu constantemente tenho pensamentos negativos.

Eu acho que minha vida é inútil, e não há sentido em viver outro dia. Eu acho que o mundo estaria melhor sem eu ocupar espaço no planeta. E nos dias em que a dor é insuportável, penso em maneiras de fazer tudo acabar. Estes são os pensamentos negativos girando em minha cabeça todos os dias que eu simplesmente não posso desligá-los.

12. Eu exagerei em tudo.

Com uma depressão de alto funcionamento, não sei o que é um “meio-termo”. Eu exagerei na maioria das coisas em minha vida quando se trata de dormir, comer, beber, trabalhar, estudar. Passo muito tempo trabalhando ou na academia. Eu assisto muita Netflix, bebo muito ou como demais.

13. É muito difícil conseguir ajuda.

Eu tenho sido suicida, e disse isso ao meu médico clínico, ainda assim, ele nunca me encaminhou para ver um psiquiatra em parte porque eu pareço “normal”. Sinto como se não conseguissem entender o caos que está acontecendo dentro da minha mente. Talvez, eles achassem que eu estou bem porque consegui me arrastar para o consultório médico e tudo o que eu disse fazia sentido. Sem mencionar que, mesmo quando você tem seguro de saúde, visitas ou tratamentos psiquiátricos não são baratos.

14. Eu não tenho que ter uma razão para estar deprimido.

Mesmo quando tudo está indo bem na minha vida, eu ainda fico deprimido. Eu sofro episódios de extrema tristeza e dor. Eu sinto o mesmo tipo de dor que você sente quando perde um ente querido. Eu sinto o mesmo tipo de tristeza que perdura depois de um rompimento. Eu me sinto vazio, infeliz e desesperançada. Eu sinto todas essas emoções, e realmente não tenho uma razão para isso e nem uma explicação do porquê eu me sinto do jeito que eu sinto.

A verdade é que a depressão é debilitante.

Se você conhece alguém que vive com depressão e que menciona que está lutando, por favor, apenas ouça-o, e não tente ignorar o fato de que ele está sofrendo, mesmo que ele não esteja demonstrando isso.

Autora: Mitzi J Hernandez
Fonte: thoughtcatalog

*Texto traduzido e adaptado com exclusividade para o site Fãs da Psicanálise. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.

(Imagem: Brian Beckwith)

Compartilhar

RECOMENDAMOS




Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here