A pior coisa do mundo é quando alguém que você ama está sofrendo.

Você vê seu parceiro irritado, inquieto, cercado de estresse, isolado, alienado, controlado por seus medos mais profundos, esperando que o pior aconteça.

O coração dele bate rápido, ele sua, tem dores de cabeça, passa por um ataque de pânico.

Ele não consegue dormir e se concentrar em tarefas por causa de preocupações. Ele está preso em sua própria mente.

Além disso, parece que ninguém o entende.

Seu parceiro sofre de ansiedade. A ansiedade colocou raízes espinhosas no seu ninho de amor.

Estar em um relacionamento com uma pessoa que sofre de ansiedade exige muita paciência, empatia e cuidado.

Acima de tudo… reconhecimento, disposição para a educação e uma compreensão profunda do que seu parceiro passa.

Aqui estão 5 coisas que você precisa saber se seu parceiro ou parceira tem um transtorno de ansiedade e como ajudá-los.

1. A ansiedade é muito mais do que apenas se preocupar e ter medos. Leve a sério.
Ansiedade é pensar demais, cuidar demais, uma batalha constante entre os piores demônios em sua mente.

Superar esse transtorno mental não é uma coisa simples. Não é uma piada ou alguma magia que irá desaparecer sempre que desejar.

É mais do que “apenas relaxar” ou “não se preocupar muito”.

Esta é a razão pela qual você deve se informar sobre o que seu parceiro passa.

Se você não entende o que é ansiedade e como esse problema de saúde mental afeta a saúde de seu parceiro, você não será capaz de ajudá-lo.

Portanto, esteja disposto a aprender o máximo possível, leia, converse com alguém que tenha o mesmo problema que você, peça ajuda profissional.

Seu parceiro irá agradecer seu esforço.

2. Seu parceiro quer falar sobre seus sentimentos. Escute-o.
Mesmo que a ansiedade tenha o poder de paralisar a mente e o corpo, seu parceiro vai querer se comunicar com você… se você der a ele a oportunidade de falar.

Ouça o que ele tem a dizer.

Mais do que isso, pergunte se ele está bem e mostre sempre que está disposto a oferecer apoio e ajuda. Deixe que ele saiba que você está sempre aqui para ele.

No entanto, isso não significa que você deve empurrá-lo e torturá-lo com perguntas enquanto ele está em pânico!

Ouça suas necessidades. Tente entender se ele não quiser falar sobre seus sentimentos. Respeite seu tempo sozinho. Seu parceiro será grato.

3. Sua ignorância não significa que ele não te ama. Entenda-o.
As pessoas que sofrem de ansiedade lidam principalmente com o seu mundo interior. Elas pensam muito, analisam demais, tentam ganhar a batalha de suas preocupações e medos.

Por isso, eles estão frequentemente ausentes quando estão presentes.

Seu parceiro te ama e quer estar presente; ele simplesmente fica preso em sua mente e se sente impotente em suas tentativas de permanecer em contato com a realidade. Lembre-se disso.

Eles não podem controlar ou simplesmente deixar para trás.

Em vez de reclamar de sua falta de atenção, estenda a mão e ofereça uma ajuda que lhe mostrará a beleza do momento presente. Diga que você sabe que ele ama você.

4. Às vezes, você e seu parceiro não serão capazes de lidar com a ansiedade. Aceite e incentive seu parceiro a procurar ajuda.
Seu parceiro pode sofrer um ataque de pânico. Ele pode ter um dia muito ruim, e nada pode ajudá-lo a entrar nos eixos. Não importa o que você faça. Acontece.

Isso pode trazer muitas preocupações e frustrações.

No entanto, você não deve se culpar. Fique calmo. Tente aceitar a situação real e o encoraje a procurar ajuda profissional.

Seu parceiro sabe que você está sempre aqui para ele. Ele é grato pelo fato de você ficar com ele.

Se o seu parceiro não quiser um tratamento, não o force. Seja paciente. Gentil. Apoiador. Tente encontrar o que é confortável e o que funciona bem para ele.

5. A ansiedade pode levar à depressão. Tente ver os primeiros sinais disso.
Alguns pesquisadores associam a ansiedade social à depressão. E enquanto a ansiedade traz emoções intensas e mantém sua mente constantemente ativa, a depressão traz uma baixa energia e retarda tudo.

Imagine o que acontecerá se seu parceiro sentir ansiedade e depressão ao mesmo tempo! Estar dividido entre dois perigos seria um grande desafio a ser superado.

Ansiedade e depressão geralmente andam de mãos dadas. Portanto, é muito importante que você esteja ciente de que existe um sinal inicial disso.

Você salvará a vida do seu parceiro.

Amar alguém com uma ansiedade pode ser difícil. No entanto, nunca deixe seu parceiro lutar sozinho. Enfrentem juntos.

A ansiedade é uma condição tratável.

Além disso, se você achar que não consegue, não tenha vergonha de procurar ajuda de um psicólogo, psiquiatra, terapeuta.
Tenha esperança.

Acredite. Lembre-se de que seu parceiro é forte. Você deve ser forte também.

(Autor(a): Sandy White)
(Fonte Original: curiousmindmagazine.com)
*Texto traduzido e adaptado pela equipe Fãs da Psicanálise.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here