Ficar rica, para não ser obrigada a nada”. Esta foi uma das frases de um momento da conversa que tive recentemente com uma amiga. Tola, é verdade. Mas veio do âmago de um profundo desabafo de ambas. Num dia, você é criança, o mundo é colorido por unicórnios, todo mundo é gente boa , não liga para barulho,boletos, e a vida é bela.

No outro, você é adulto, seu vizinho toca guitarra até depois das 22hs da noite, você tem que ser legal com parente chato, os homens, são de Marte e você não vai pra lá não porque você, garota esperta, já tem problemas demais com os terráqueos e, se é marciano, vai procurar tua turma com o João Mineiro.

Aproveitem a dupla e façam por gentileza o trabalho com o tema : Se impirulitem daqui. Afinal, você está fugindo de aporrinhação porque, a esta altura do campeonato, isto tudo, é um saco e você não é obrigada a nada, meu anjo.

Ahhhh …o teatrinho que somos obrigados a fazer para não sermos tachados de antissociais. Mas, a verdade, é que você está de saco cheio disso tudo. Essas obrigações sociais diárias que somos levados a tolerar porque é preciso conviver em sociedade. Nada mais desestimulante do que conviver com quem não nos acrescenta em nada. Parece um fardo, melhor, um karma. Há quem acredite que karma não existe, então, preferem chamar de Lei do Retorno. Mas gente, no final ,dá no mesmo, ora bolas!

A verdade, é que tem dias em que a gente só quer desabafar as agruras da vida em paz, porque, vamos combinar, não dá pra confiar também em quem está rindo direto. A criatura parece saída de um episódio de “ A Ilha da Fantasia” para uns, mas ,na sinceridade, se investigar direitinho, é personagem do Twilight Zone, protagonista do Hitchcock. Ou seja, não é normal.

Daí, se você se queixa sobre algo, a criatura vem:” Ah, mas olha, fulano tá assim, assado, o furacão Katrina, a gripe suína, você tem braços e pernas perfeitos,etc”. Ok!!!! Mas estar de saco cheio é um direito meu, DEAR LORD! Deixa eu reclamar em paz, meu anjo! Entenda, ninguém, absolutamente ninguém precisa estar bem o tempo todo. Tem vezes que a gente só quer chegar em casa, jogar nossa roupa na cama, vestir nossa roupa de mendiga, comer um podrão caseiro, e se jogar no tédio supremo e ser BFF da Netflix. ONLY.Peace. Home,sweet home. Haaaaallelujah!

“ Ai, mas o dia está lindo! Bora pra praia? “ Não. “ Fulano ,vai, vamos?” . Vish! Agora que não vou mesmo. “ Vamos acampar com o grupo? Vamos ter atividades“ . Atividades? Hum….deixa eu pensar aqui. Ééééé…não.

Daí, você logo ganha o selo de SUPER CHATA. Mas sabia que ,o que pode ser chato para uns,é normalidade, para outros? Tipo, ficar sozinho em casa no final de semana. Para uns, marasmo. Outros, Sinatra: “ Heaven…I´m in heaven” . Laraliiiiiiiii! Meu anjo, castigos da infância como ficar em casa, são bençãos divinas para um adulto tido como chato que só quer cantar Tim Maia , “ O que eu quero? Sossego”. Me deixa aqui na Tumba de Mumm-Ra em paz ,problematizando, ou rindo sozinha da minha série favorita.

Ou chorando as pitangas porque o boy seguiu em frente cheio de contatinhos e vai ficar com mais contatinhos ainda. Me deixa com meu período de crise existencial curtindo meu estilo de vida Bridget Jones de ser. Não enche por favorzinho meu saquinho porque nem saquinho eu possuo para que eu te empreste para você encher. Taokei?

As pessoas possuem o péssimo hábito de darem pitaco na vida das outras, mas esquecem que a vida é feita por períodos. Há dois momentos: a Dark Age ou a Happy Age. Se a vida anda estagnada na Middle Age, congratulations! Você é uma sobrevivente!

Não se cobre tanto. Seja uma pessoa legal,mas também não se sinta obrigada a achar tudo lindo e maravilhoso. Pegar ranço de alguns pode ser um caminho sem volta,é verdade, mas, sério, tem gente que pede,vai ? Levanta a mão quem nunca virou os olhos e falou alto aquele palavrão bonito, com gosto, quando vê uma fotinha de uma pessoa que você sabe que não vale um real conquistando algo bacana e todo mundo puxando o saco? É pra morrer, vai.

A vida, não é justa, muitas e muitas vezes. Então, se você também pensa assim, vez ou outra, relaxe, porque você é perfeitamente normal. É melhor você se distanciar de coisas e pessoas que não te fazem bem, fingir que não viu na rua aquele filha da mãe que destruiu teu psicológico, inventar desculpas para não encontrar com aquela turma com a qual você não sente mais afinidade, do que ser fake com você mesmo. A vida já nos cobra diversas coisas. E o preço,é alto. Sobreviver, para viver.

,Temos que nos levantar para trabalhar em dias frios e de chuva quando queríamos estar dormindo na nossa cama quentinha. Temos que forçar sorrisos em fotos para mostrar que superamos aquela pessoa que não nos dá a mínima e seguiu em frente, nos deixando tristes e deprimidos. Temos que ser fortes para nossos filhos.

Temos que sorrir para um amigo e mentir, dizendo que a dor daquela perda vai passar, quando na verdade jamais superamos a ausência dos nossos queridos que se foram. Temos que nos mostrar seguros ao assumir novos projetos. Temos que emponderar, quando na verdade, não sabemos nem se estamos no caminho certo. Somos tomados pela dúvida, internamente, mas, temos que ser certeza,externamente.

O Mundo ,cobra, a todo instante, que sejamos sempre melhores. Para quem nunca foi fã de Educação Fisica, na infância, ser competitivo é um desafio diário. Então,o cansaço mental que te faz não ter mais paciência para todo esse cenário de guerra,é perfeitamente compreensível.

Há pessoas que tiram de letra, outras, não. Há pessoas que são indiferentes a qualquer fator externo que possa vir a desmotivá-las, outras, não. A vida é feita de ciclos, escolhas, pessoas. “Nada é imutável”, já dizia Heráclito. Não se sinta mal por estar numa fase mais borocoxô ou tolerância zero. Você não é um robô, você é um ser humano. Máquina, a gente leva no reparo, daqui a 3 dias está nova em folha. Pessoa, a gente leva pra passear, dá um banho de loja, come um chocolate, dá um beijo na boca, fica novinha em folha por uma semana, daqui a pouco, volta a dar tilti de novo.

Sossega o coração e respira fundo. Se não funcionar, liga o botão do dane-se,toma um banho morno demorado e vai dormir, que amanhã, Scarlet O’ Hara, é um novo dia.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Daniele Abrantes
Sou jornalista de espírito vintage, que ama compor músicas ,pintar, e escrever sobre assuntos voltados à compreensão das relações humanas e da profundidade da alma. Acredito que as duas maiores forças que possuem o poder de mudar o nosso dia a dia são o Amor e a Empatia. Grata por compartilhar com vocês esta jornada.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here