Pode ser que você se sinta meio perdido, isso é normal. Sempre houve pessoas solitárias, sempre existiu gente como a gente. São certas questões existenciais que nos perturbam, ou assuntos próprios mesmos que nos desequilibram. Mas como um amigo meu sempre diz: A gente precisa mesmo pensar nisso?…

Pessoas que pensam demais, existem demais, criam demais e se desfazem demais. Tudo precisa ser pensado, analisado, planejado, organizado… é produtivo em alguns momentos e desgastante em vários outros. Não é errado, pensar sobre as coisas… errado é pensar demais sobre as coisas!

Ás vezes é melhor deixar tudo simplesmente acontecer. Deixar o emprego, ou aceitar, acabar com esse namoro, desfazer este casamento, esquecer essa amizade, gastar esse dinheiro, fazer aquela viagem, comprar aquele carro, dar aquele abraço, fazer aquela declaração, aceitar esse amor… Deixar acontecer…

Somos seres duvidosos, questionadores em maior e menor grau. Mas sempre queremos respostas. Queremos dilemas, mas também comodismos. Somos confusos, estranhos e inesperados. Como somos interessantes… Mas tudo passa despercebido porque estamos pensando tanto em tudo…

Apague as luzes um pouco, deixe as coisas no modo “inesperado”. Viva um pouco no “talvez”. Quem disse que tudo tem que ser longo demais? Ou que sorrisos não devem acabar? Quem disse que não podemos sofrer? Ou, quem foi que falou que devemos ser eternamente felizes?

Interessante é saber que eu posso sentir tudo o que for necessário e que não há nada de errado nisso… Não preciso de um “remedinho” para me camuflar… tudo bem que eles ás vezes fazem muito bem. Experimente um, se quiser.

Tudo bem, você pode dizer, deixa rolar! Se levante do sofá para trocar a música… É preciso coragem para isso.

Estava assistindo um seriado alguns dias atrás, e um dos personagens disse mais ou menos isso: Sinto como se eu estivesse num palco e não soubesse quais as falas que tenho que dizer, não me foi dado roteiro algum… Quanta verdade existe nisso. Me senti da mesma forma… No entanto o meu amigo lá de cima, rs, me disse, se você não sabe o que fazer improvise.

(Um conselho, tenha algumas pessoas diferentes perto de você, elas sempre sabem o que dizer). Ele está certo, nada é definitivo! Nada está programadamente arranjado! Nada determinado! No entanto se você continua pesando demais, e não gostando muito da cor que as coisas estão tomando, então eu que agora tenho uma pergunta pra você: A gente precisa mesmo pensar nisso?

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Lucas Sousa Ferreira
Psicólogo. Colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here