Desde crianças, escutamos as pessoas dizendo que sonhar com A ou B significa X ou Y. Algumas revistas e sites, inclusive, exibem listas que apresentam os principais elementos dos sonhos com suas respectivas interpretações. Li uma vez, que sonhar com cobra, por exemplo, significava algum problema judicial.

Para a Psicanálise, o processo de interpretação dos sonhos é bem mais complexo, pois é particular. A cobra seria um significante para a Psicanálise e o seu significado varia de pessoa para pessoa. Se duas pessoas sonham com cobras, não significa que elas estão vivendo o mesmo tipo de situação. A cobra para uma, por exemplo, pode representar algo mau, um perigo, uma traição. Mas, para a outra, pode significar algo completamente diferente.

Não cabe ao analista interpretar o sonho do analisando. O analista simplesmente instiga o analisando a interpretar o seu sonho e por meio desta, entrar em contato com a mensagem enviada pelo inconsciente.

O inconsciente se manifesta basicamente de 4 formas: por meio de sintomas, chistes, atos falhos e sonhos. Os sintomas podem ser manias, cacoetes, compulsões, dores físicas sem uma causa objetiva.

Por meio dos sonhos, conteúdos recalcados vêm à tona, de forma simbolizada. Por tal motivo, o analista não deve dizer ao analisando a sua interpretação, pois o autor do sonho é o analisando e cabe a ele preencher os significantes (cobras, casas, incêndios, tempestades, brigas, acidentes, cenas eróticas, etc) com seus possíveis significados.

Um sonho é um belo material de estudo para quem está inserido no processo psicanalítico. Falar sobre eles durante as sessões de análise é um bom exercício para aprender a lidar e a conviver com suas angústias.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Sílvia Marques
Profa. doutora , idealizadora da Pós em Cinema do Complexo FMU, escritora e psicanalista. É colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here