Os problemas não têm hora nem data certa para chegar e, incrivelmente, quando vêm, parecem trazer junto consigo um batalhão de outros perrengues, mas não há noite tão longa que impeça o sol de nascer, por isso, não desista!

Algumas noites são bem maiores que outras. Noites em que, aparentemente, não é possível dormir devido à multidão de pensamentos que se instala na mente, chegando ao ponto de fazer a cabeça doer. Os sonhos conturbados, mostrando figuras estranhas e lugares diferentes, são suficientes para o corpo despertar suado, porém frio.

Após uma noite de tormenta, o dia é escuro, mesmo que o céu esteja azul feito uma peça cintilante de cetim e o sol claro como as penas da garça que sobrevoa o rio. Nesses dias, a escuridão vem de dentro e parece ser capaz de apagar a luz que deveria estar emanando de nós.

A vontade de chorar forma imensos nós na garganta e cada passo é um desafio, pois, do lado de dentro, a chuva cai constantemente e as muitas águas parecem ter poder para afogar a alma. Alguns dias são realmente difíceis e apenas levantar da cama e permitir-se sair para ver o mundo se torna um imenso desafio a ser superado.

Os problemas não têm hora nem data certa para chegar e, incrivelmente, quando vêm, parecem trazer junto consigo um batalhão de outros perrengues. Isso nos assusta e faz pensar que jamais será possível sair da bagunça de emoções que acontece dentro e fora de cada um, e apesar de tudo o que nos cerca, ali, é possível enxergar apenas a montanha grandiosa e escura que atrapalha o caminho, que de tão alta parece não poder ser escalada.

E mesmo sabendo que é preciso passar para o outro lado, nós nos permitimos sentar e apreciar nossa pequenez ante aquele desafio aparentemente impossível de ser vencido. E ao olhar para os lados não vemos ninguém, pois as batalhas internas são vivenciadas na solidão e o sentimento de estar só nos consome, fazendo-nos pensar que, além de tudo, não há em quem nos apoiar na subida.

Leia Mais: Problemas disfarçados em pele de cordeiro, cuidado!

Quando Jesus surge sobre as águas e convida Pedro a caminhar com ele, acontece bem mais que um encontro entre discípulo e mestre. Jesus convida Pedro a encarar seus medos, não de frente, mas, sim, sobre eles. Jesus queria mostrar a Pedro que o mar, apesar de grande, não é eterno, nem invencível. E quando Pedro viu Jesus, caminhou em sua direção e, sim, ele andou sobre as águas, porém, mesmo avistando Jesus ali, com os pés secos e o mar sob seu domínio, Pedro sentiu medo e permitiu que as águas o submergissem. Mas, mesmo afundando, Jesus o trouxe de volta à superfície, mostrando-lhe que apesar de estar escuro, ele não estava só.

Essa breve ilustração nos faz lembrar das muitas vezes em que há tantas coisas difíceis acontecendo ao mesmo tempo, que nos sentimos nadando em meio a um imenso e profundo mar, onde apesar de nadar com força e coragem, aparentemente não chegaremos ao outro lado.

Quando a família, os amigos, o trabalho, a faculdade, o relacionamento… quando tudo, tudo parecer estar numa fase difícil e eterna, lembre-se: você não está só.

Há sempre alguém pronto a lhe estender a mão. Quando as águas internas de choros chorados não vierem tentar lhe submergir, essa pessoa estará pronta. Talvez hoje, enquanto lê esse texto sua mente lhe traga à memória a imagem de alguém, mas quando estiver enfrentando a situação, você não conseguirá visualizar essa pessoa como o seu refúgio e isso pode assustá-lo, então, lembre-se: Pedro estava diante de Jesus, e mesmo assim temeu. Porém, mesmo vendo a pouca fé de Pedro, Cristo não o abandonou.

Sempre haverá quem lhe estenda a mão e tente, da maneira que puder, ajudá-lo a enfrentar esse momento. Mas não pense que essa pessoa vencerá sua batalha por você; ela também é um soldado, porém, a guerra é sua.

Não permita que as dificuldades o impeçam de enxergar o que há ao redor. Não se prenda à ideia de que quanto mais você avança mais difícil fica. Para cozinhar a batata é preciso submetê-la à água fervendo; para fazer vinho, primeiro espreme-se as uvas; para que o pão seja macio é preciso amassar a massa; para um bom ouro, primeiro o fogo alto.

Esse momento cheio de obstáculos e dificuldades o está transformando na melhor versão de si mesmo, e isso é lindo! Após essa turbulenta experiência você brilhará ainda mais, e será mais forte e sábio, e todo esse conjunto formará uma pessoa capaz de avançar 10 casas com apenas um movimento, mas primeiro é preciso dar um passo de cada vez, e sempre olhar para trás buscando a imagem de quem você já foi.

Perceba: a pessoa que você tanto criticava já não mais existe; ela se tornou outro alguém, e esse novo alguém está se tornando quem você deseja ser. Continue! Não há noite tão longa que impeça o sol de nascer, e nem mar tão profundo que não possa haver vida embaixo d’água.

Volte a caminhar e quando sentir-se fraco e cansado, descanse, ao invés de desistir. Essa luta passará, os problemas passarão, esse sofrimento terá fim, e você compreenderá seu próprio valor, pois saberá o quanto custou tornar-se a melhor versão de si mesmo.

(Imagem: Ben White)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Raquel Gonçalves
Há quem diga que os olhos são a janela da alma, então, no meu caso, eles são uma janela bem grande e aberta. Amante das artes, do universo e das palavras, necessito de música para viver, dos astros e estrelas para pulsar e dos versos para existir. A publicidade me escolheu; por isso anuncio paz, promovo sorrisos e transmito intensidade. Sou colunista do Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here