Novas pesquisas revelam que o número de crianças e adolescentes hospitalizados por pensamentos ou tentativas suicidas mais do que dobrou entre 2008 e 2015. Tendências sazonais e variações de gênero também foram descobertas.

O estudo analisou os atendimentos de emergência e internação por ideação suicida e tentativas em crianças de 5 a 17 anos, em hospitais infantis norte-americanos.

As informações do estudo foram inicialmente apresentadas na reunião anual das Sociedades Acadêmicas Pediátricas com o estudo agora publicado no Journal of Pediatrics.

Durante o período do estudo, os pesquisadores identificaram 115.856 internações  para casos de ideação suicida e tentativas em departamentos de emergência em 31 hospitais infantis. Quase dois terços dessas internações foram de meninas.

Embora os aumentos tenham sido observados em todas as faixas etárias, foram mais altos entre adolescentes de 15 a 17 anos, seguidos por idades de 12 a 14 anos.

Pouco mais da metade das internações foram de crianças entre 15 e 17 anos; outros 37% eram crianças de 12 a 14 anos; e 12,8% eram crianças de 5 a 11 anos. A variação sazonal também foi observada de forma consistente em todo o período, com o mês de outubro representando quase o dobro de internações.

Leia Mais: O que leva alguém a cometer suicídio?

Os pesquisadores coletaram dados do Sistema de Informação de Saúde Pediátrica (PHIS), com foco nos códigos de faturamento, para identificar os atendimentos do pronto-socorro, estadias de observação e internações hospitalares associadas à ideação e tentativas de suicídio.

Além de analisar a ideação e as taxas de tentativa de suicídio em crianças e adolescentes em idade escolar, os pesquisadores analisaram os dados mês a mês e encontraram tendências sazonais. Os picos de intervenções foram mais altos no outono e na primavera e o menores no verão.

“Até onde sabemos, este é um dos poucos estudos que relatam taxas mais altas de hospitalização por suicídio durante o ano acadêmico”, disse o principal autor do estudo, Greg Plemmons, professor associado de pediatria clínica na Universidade de Vanderbilt.

As taxas foram mais baixas no verão, sugerindo que os jovens podem enfrentar maiores desafios de estresse e saúde mental quando a escola está em atividade.

O suicídio é a terceira principal causa de morte entre adolescentes nos Estados Unidos, precedida apenas por acidentes e homicídios, segundo os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

(Fonte: eurekalert)

*Traduzido e adaptado pela equipe Fãs da Psicanálise

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here