YOUNGER, (from left): Dan Amboyer, Hilary Duff, 'Tattoo You', (Season 2, ep. 201, aired Jan. 13, 2016). photo: ©TV Land/courtesy Everett Collection fotograma

“Pior do que ser infiel é ser fiel sem o querer” Brigitte Bardot.

Acredite: fidelidade é muito diferente de lealdade, mas ambas estão alinhadas. Como assim? Explico: A infidelidade envolve ter relações com outras pessoas que não o seu parceiro amoroso Entretanto, se isso foi acordado entre o casal, mas um deles não cumpre o combinado, vê-se uma pessoa desleal.

Infidelidade é um conceito discutido há muito tempo, alguns acham hipocrisia, outros acham que está ultrapassado e outros acreditam que não existe.

Então, nós do Fãs da Psicanálise, resolvemos esclarecer o perfil do que faz uma pessoa infiel!

O que é ser infiel?
Para algumas pessoas é muito simples: uma pessoa infiel é aquela que sai com outra (s) pessoa (s) de fora do seu relacionamento. Em uma infidelidade mentimos conscientemente, pois sabemos que o nosso comportamento não é correto.

Já outras pessoas costumam diferenciar a infidelidade e a deslealdade. Como foi dito, a infidelidade envolve estar com outras pessoas que não o seu parceiro. Também é claro que se isso já foi discutido, resolvido e permitido entre o casal, não pode ser considerado infidelidade pois não há mentiras.

Já a deslealdade tem a ver com os valores do casal, com caráter. Isso é, existiu a infidelidade sem o consentimento do seu parceiro, sem que ele saiba do fato.

Segundo a psicanalista Natthalia Paccola, a maioria dos casais é monogâmica, assim eles optaram por ficar apenas com aquela pessoa. “Acontece que um dos parceiros tem vontade de estar com outras pessoas, mas não deixa isso evidente no relacionamento e busca realizar o seu desejo, escondendo as evidências”, explica.

Para a psicanalista há várias maneiras de ser infiel: através de troca de mensagens no whatsapp, paqueras, beijos, afagos, relações sexuais. “Ser infiel ou não depende somente do que foi combinado entre o casal, é uma relação de confiança mútua, onde não pode haver espaço para a mentira”, afirma.

Entretanto há sinais que os infiéis emitem:

– São ciumentos: o mecanismo de defesa da Projeção, em psicanálise, já explica que pessoas que mentem geralmente exigem muita sinceridade dos outros, pois como enganam tem medo que lhes aconteça o mesmo;

– Instáveis emocionalmente: como fica em conflito por conta das mentiras que emprega, o infiel está sempre perturbado. O super ego – termo usado pelos psicanalistas – cobra um comportamento adequado aos valores que o infiel está sabotando;

– Dependente: como o infiel sente-se culpado, ele precisa ouvir o quanto a parceira o ama, o quanto precisa dele, isso faz com que ele se sinta confortado pela necessidade de continuar no relacionamento;

– Abertura: por conta dessa vontade de ter outras pessoas, o infiel começará a questionar sua parceira para saber se ela gostaria de ter relações extra conjugais. Um modo de testar se uma possível abertura na relação é possível;

*Qual é a sua opinião sobre fidelidade e lealdade? Já passou por histórias que envolveram infidelidade? Deixe seu comentário!

*Você pode trocar a figura masculina pela feminina neste texto. Usamos o “o” apenas para facilitar a escrita.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here