Ando pensando muito sobre o tempo. Acabei por chegar à conclusão de que ele é o responsável pelos maiores arrependimentos que temos, talvez o maior vilão de nossas vidas. Por outro lado, este mínimo, é verdade, o tempo também é o culpado por nossas grandes alegrias.

Claro, esse exercício que ando fazendo tem suas regras. Por exemplo, a mais importante delas é que devemos recortar o tempo de… tempos em tempos. Pega-se certo período da vida e recorta. Na verdade nem sei se tem outro modo de pensar em tempo sem fazer isso.

Seja para o bem, seja para o mal. A melhor época da vida foi de tanto a tanto, a pior foi quando fiquei anos envolvido em tal coisa e assim por diante. O tempo é a régua da vida.

Sou capaz de afirmar sem medo de errar que a coisa mais importante que existe é o tempo e não a busca pela felicidade, aquela coisa que move a gente do ponto A ao ponto B. Estamos sempre atrás de momentos de felicidade e por conta disso, muitas vezes perdemos tempo dando os famosos murros em ponta de faca.

Pois é. Aí está o X da questão. Se tivéssemos como premissa que o que mais importa nessa vida é o tempo, a gente não o desperdiçaria.

E como a gente faz isso. Como se o tempo fosse durar para sempre. Bem, ele vai, mas acho que você aí do outro lado entendeu meu ponto. O que estou querendo dizer é que a gente pouco se preocupa com ele porque acha que o tem de forma inesgotável. E é justamente o contrário, desde que nascemos, nosso tempo está diminuindo e não aumentando.

E ainda dizem que somos inteligentes…

Veja aí na sua história, pegue seu livro, aquele livro da vida que você vem escrevendo esses anos todos e relembre de alguns capítulos. Veja quanto tempo você perdeu com coisas que não te acrescentaram absolutamente nada.

Tudo bem, não sejamos injustos, a vida é sacana e muitas vezes não nos deixa perceber que estamos perdendo tempo com isso ou aquilo. A vida nos permite acreditar que todas aquelas atitudes que tomamos faz algum sentido, que é por uma boa causa e a gente só percebe que errou depois que certo tempo passa.

Leia Mais: O Tempo Certo… Observe os Sinais…

Mas a gente percebe sim quando está dando murro em ponta de faca como disse há pouco. Percebe sim. A gente sabe quando está perdendo o bem mais precioso que temos. A gente sabe quando está desperdiçando, vai, acene com a cabeça em concordância, você sabe sim o quanto jogou fora suas energias tentando dar uma chance, ou insistindo no que não vale a pena, confesse.

Vale para todas as áreas da vida. Até mesmo para as relações humanas que por vezes são completamente desumanas. A gente perde tempo com pessoas que não agregam nada em nossas vidas. Nada mesmo. Tudo bem, muitas vezes a gente não agrega também, mas pode ver, na maioria de suas relações você se pega pensando no tanto de coisas que faz, fez ou fará por pessoas que não estão nem aí para você, verdade ou mentira? Eu sei que é verdade.

E assim, lá se vai mais tempo jogado no lixo. O que sobra é só arrependimento por ter doado seu bem mais valioso, por ter compartilhado seu conhecimento com pessoas que não valorizam isso. E quanto tempo se investe na obtenção desse conhecimento que não será valorizado por minguem à sua volta…

Ou melhor… alguém sempre dá valor a isso. Normalmente é aquela pessoa que você decidiu não compartilhar seu tempo. Mas tudo na vida tem dois lados, portanto, tem o lado bom. Pensemos assim: Se você acordou hoje, significa que alguém lá em cima te deu mais um tempinho para consertar as coisas. Aproveite.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Marcelo Mello
Coach Pessoal e Empresarial, Consultor de Negócios, palestrante e escritor. É colunista do site Fãs da Psicanálise.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here