Cara, ela vai ser sua, e completamente sua, e por toda a vida sua, se você compreender umas regrinhas básicas:

Ame-a, desesperadamente, com toda a força do seu coração.
Ainda que ela estiver desarrumada, ainda que ela estiver com TPM, ainda quando não estiver a fim de nada.
Ame-a.

Mas demonstre esse amor, não o guarde para si, não o deixe subentendido, presumido.

Mulheres precisam de demonstrações, variadas e periódicas, do que você sente por elas.

Não precisa necessariamente ser em público, perante outras pessoas, mas para ela precisa ser muito bem explicitado, e das mais diversas formas.

Você pode ter eventuais compromissos sozinho, mas não troque a companhia dela muitos dias seguidos, senão ela vai se sentir desimportante. E não troque uma noite ao seu lado por eventos banais, como jogos de futebol, pois isso nunca vai fazer sentido na cabeça dela.

Fale da importância dela na sua vida, de como as coisas são diferentes ao seu lado, de como ela faz falta quando não está presente.

Compreenda, definitivamente, que o universo feminino é diferente, que o tempo, as necessidades e as motivações dela podem ser peculiares, e ela vai adorar se você buscar conhecer o seu mundinho mais a fundo.

Procure se informar sobre os assuntos que ela curte e sobre o que faz o coração dela vibrar, para que vocês possam trocar ideias de forma legal, ampliar os seus assuntos e o compartilhamento da vida.
Também busque saber conhecer – e, acima de tudo, respeitar – os seus sonhos, incentivando-a a ir atrás da sua realização, afinal, a vida dela não se restringe a você.

Procure não “podá-la” em nenhum sentido, deixando-a florescer na vida como floresceu no amor para você, assim continuará interessante para ambos.

Considere a intimidade como algo sagrado, um verdadeiro ritual, que precisa de dedicação, planejamento, incrementos e sentimento, muito sentimento. A coisa para ela pode não ser tão carnal quanto é para você, então envolva-a em palavras, em gestos, expressões. E dê todo o tempo que ela precisa antes, durante e depois do ato em si, buscando mantê-la realmente envolvida.

Mulheres não curtem ser explícitas no que precisam, convençam-se e aceitem isso. É preciso algum empenho para compreender os seus anseios. Esforce-se, de fato.

Dedique-se a retribuir o que você recebe. Pois se a balança pender para um lado por muito tempo, pode ser que caia.

Compartilhar

RECOMENDAMOS



Susiane Canal
Servidora pública de profissão, escritora de coração. É colunista do site Fãs da Psicanálise.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here