A frustração de não poder acessar a felicidade cotidiana é natural e compreensível.

Você trabalha duro para construir uma vida que reflita seus valores e objetivos. Faz o seu melhor para ser positivo e não está necessariamente sobrecarregado pelo infortúnio clássico (que é a lenha na fogueira da sua constante culpa de plano de fundo). Ainda assim, você não é tão feliz assim.

Parte desse sentimento triste é a falta de um bom feedback emocional de que pode haver mais algumas coisas que você pode fazer para aumentar sua capacidade de aproveitar sua vida cotidiana. E aqui estão algumas boas notícias: você pode ir em frente e poupar o esforço de reunir uma tonelada de motivação, porque não precisará disso para essas mudanças pequenas, mas impactantes.

Por que não? Porque você já quer naturalmente fazer todas elas, mas simplesmente não sabe ainda.

Mihaly Csikszentmihalyi (realmente apreciando o recurso copiar/colar agora) chama isso de “fluxo de descoberta”.

Em seu livro, apropriadamente intitulado Fluxo de descoberta: A Psicologia do Engajamento na Vida Cotidiana, Csikszentmihalyi diz que levar uma vida plena significa simplesmente fazer mais das atividades que fazem você perder a noção do tempo. Ele usa montes de pesquisa para mostrar que essas atividades aparentemente pequenas fornecem os mesmos benefícios psicológicos que meditar. Ele também aponta que assistir TV quase nunca faz parte essa lista.

“O fluxo geralmente é relatado quando uma pessoa está fazendo sua atividade favorita – jardinagem, ouvir música, jogar boliche, cozinhar uma boa refeição. Também ocorre ao dirigir, ao conversar com amigos e, surpreendentemente, no trabalho. Muito raramente as pessoas relatam sentir o fluxo em atividades passivas de lazer, como assistir televisão ou relaxar.”

Fazer mais daquilo que faz você perder a noção do tempo poderia ser a chave para a felicidade? Há apenas uma maneira de descobrir! (Isso significa tentar fazer isso.)

Agora, se você continuar a se sentir pra baixo, não importa o que faça, você pode estar no meio de uma depressão. A depressão parece diferente para cada um e tem diferentes ‘sabores’.

Algumas pessoas podem ter muita energia e ainda estarem deprimidas, outras ficam na cama o dia todo, outras podem ser tão funcionais e eficientes em sua vida exterior como sempre foram, há até mesmo algo chamado ‘depressão sorridente’… e a lista continua. Se você está se sentindo preso e não consegue se soltar, procure ajuda especializada.

Se você se sentir envergonhado ou receoso em fazê-lo, lembre-se: as pessoas mais saudáveis são aquelas que procuram ajuda.

(Link original: thriveglobal)
*Traduzido e adaptado por Marcela Jahjah, da equipe Fãs da Psicanálise

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here