A vida atual tornou-se profundamente complexa e angustiante. Essa complexidade nos pegou desprevenidos em relação a ela. O Brasil mudou muito nas últimas décadas e, praticamente é outro em relação àquele conhecido de outros tempos.

O Brasil mudou mas não tivemos tempo de mudarmos também. A angústia é um sentimento que tem se desenvolvido como consequência dessas mudanças e acometido muitas pessoas. Angústia é o sentimento de incerteza em relação a vida, às coisas, ao emprego, ao relacionamento. Uma sensação incômoda de aperto no peito, falta de ar.

Querer saber o futuro ou, prever alguma coisa dele, é o desejo de muitos que querem alguma segurança em relação a vida que levam. Esse é um sentimento mais ou menos comum hoje em dia, dado o fato de que a própria sociedade, e suas configurações atuais, estão marcadas pela indefinição, pela fruição, pelas mudanças, que acontecem mais rápido do que desejamos.

Não temos garantia sobre coisa alguma, isso tem sido o combustível pra muita angústia. Mas como viver com isso, ou, viver sem isso, isto é, sem angústia.

Tentar se antecipar ao futuro é um exercício inglório e fadado ao fracasso. Isso porque o futuro é o terreno do incerto, do inesperado. Antes, devemos nos conectar com o que somos realmente, sem máscaras, sem medo.

Quais são as inseguranças que nos acometem? Pensar sobre isso é o começo pra uma vida com menos angústia. Ter medo de uma relação que começa, ou perdê-la depois de alguns anos, apenas impede a relação de acontecer. Ter incerteza à respeito de uma profissão que escolhemos, apenas torna o medo maior do que a dedicação que devermos ter nessa profissão. Desistir de tudo, apenas por achar que não há mais tempo, é negar o fato de que você ainda vive.

Nosso desejo de assegurar o resultado do que fazemos e, portanto, o que acontecerá, não muda o desfecho daquilo que fazemos, porque tudo o que nos é exterior está fora da nossa possibilidade de controlá-lo.

Leia Mais: 5 sinais de que vocês estão destinados a ficar juntos

É por isso que nossas escolhas, as decisões que tomamos, os caminhos que desejamos trilhar, devem ser sempre o mais consonante possível com o nosso ser. É do nosso interior que vem a mensagem do que somos e o caminho que devermos percorrer. Quanto mais fiel você for em relação a você mesmo, independentemente do que pensam as outras pessoas, mais certo você estará sobre o caminho que escolheu. Isso por uma razão, tudo irá fluir.

Como diz a música, “não sei pra onde estou indo, mas sei que estou no meu caminho”, é certamente a senha pra uma vida sem angústia. Sendo e realizando aquilo que é a nossa própria essência, é o mais seguro em relação a vida que se quer levar.

O que você faz com o seu tempo define o que você é, e o que você se torna. Por uma simples razão, ele é a realização ou, não, de você mesmo. Como disse alguém, “sucesso na tarefa errada, é fracasso”, pois é tempo perdido. Estarmos angustiados é um aviso importante do nosso interior à respeito do que estamos fazendo. Quando o que fazemos é a expressão do que somos, não há angústia. Não há angústia quando o que é, se torna o que está destinado a ser.

Não há angústia no desabrochar de uma flor, ou numa semente que brota, posto que estão a realizar o que estão destinadas a ser. Ouvir o próprio coração, é estar atento ao que se é, e ele indicará o caminho a seguir. Quando nosso coração dói, é sinal de que não estamos no caminho que é o nosso. Estar no próprio caminho é estar bem, equilibrado.

Não é incomum vivermos de acordo com o que esperam de nós, que desejam que façamos; mas devemos evitar isso, posto que é terreno fértil para as doenças da alma que virão a nos acometer. Angústia, ansiedade, depressão, estresse nada mais é que sucesso na tarefa errada. Ou, a insistência em negar o próprio ser.

Não há remédio de verdade pra angústia, enquanto não admitirmos a mudança de caminho, enquanto não reorientarmos nossas escolhas pra refletirem o que somos.

Tenha coragem de assumir o que você é, de aceitar a felicidade que será sua, no momento mesmo em que sua vida deixar de ser uma luta pra ser o que você não é, e passar a ser a expressão daquilo que você está destinado a ser.

Angústia é o sentimento de quem tem medo de ser, e realizar o que é. Felicidade é o estado de espírito de quem realiza o que é. Pense nisso.

Compartilhar

RECOMENDAMOS




DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here