Há muita, mas muita informação na internet sobre meditação. É tanta teoria que chega até a desanimar o vivente.

Quando mencionei, certa vez, que eu era uma “facilitadora de meditação”, me questionaram: “qual tipo de meditação?” “Hein?”, pensei eu.

Não sou especialista em “técnicas meditativas”, “metodologia”, ou tipos e categorias de meditação.

Muito antes pelo contrário, o que tenho buscado, e é o que compartilho, é justamente a libertação das crenças que nos limitam. Aprender novas teorias e métodos pode ser bom, mas antes de querer ampliar mais ainda o rol de informações armazenadas na mente, estou aqui para propor uma nova visão ao que já tem aí dentro do seu cabeção.

Por vezes uma nova informação é mais um sistema de crenças que se acumula em nossa poderosa biblioteca mental. Chega um ponto em que temos tanto conhecimento acumulado, que aquilo que deveria servir para nos libertar nos aprisiona mais ainda, porque não entendemos que essa é exatamente a função do ego: fazer com que nos sintamos dependentes dele para o ciclo da loucura continuar -> Pensar – sentir – gostar – saber – querer mais – enfrentar -se orgulhar – buscar mais – pensar mais – saber mais do que todo mundo – ter mais que os outros – ter mais do que antes… até que o nosso SER se confunde com o TER. E é aí que passamos a andar em círculo, perdemos o fio da meada e nos perdemos.

Meu propósito é te relembrar que há uma outra perspectiva para ver as coisas, e que vai além do “senta, respira e acalma a mente”. Vou explicar melhor nas próximas publicações.

Quero te ajudar a entender SE o que se passa dentro de você É ou NÃO um sintoma de que você está precisando meditar.

Você se identifica com alguma ou algumas dessas características?

-> tristeza

-> ansiedade

-> depressão

-> estresse

-> frustração

-> falta de energia

-> falta de foco

-> desânimo

-> irritabilidade

-> dorme pouco ou mal

-> angústia

-> solidão

-> desorientação

-> ciúmes

-> possessividade

-> um estranho no ninho

-> não se sente amado

-> não pertencimento

-> sensação de desencaixe..

-> ou mesmo está cheio de perguntas sobre qual é o seu propósito..

Se até agora não achou a serenidade ou a resposta das suas perguntas na Wikipédia então desista de procurar!

Leia mais: Meditação: quebrando o tabu

O que você está precisando é começar a meditar! E é para ontem! Porque a resposta não está fora, mas DENTRO do seu coração, e vai chegar pela intuição!

Nameditação! Namastê!

Compartilhar
Márcia Nyland
Servidora Pública Federal, rastreadora incansável do desenvolvimento pessoal, e colunista do site Fãs da Psicanálise.




SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA