Apesar de atingir 17 milhões de pessoas no Brasil e ser uma das doenças mais faladas nos últimos anos, a depressão ainda é bastante estigmatizada.

E isso ocorre, em parte, pela falta de conhecimento sobre os sintomas, causas e tratamentos para o distúrbio.

Para ajudar a diminuir as dúvidas que cercam a depressão, esclarecemos os principais mitos sobre a doença.

Muitas pessoas acreditam que depressão é apenas uma forma de tristeza.

O psiquiatra Marcelo Paoli explica porque acreditar nisso é um equívoco: “Tristeza não é a mesma coisa que depressão, já que o humor depressivo, ou irritado, é apenas um dos sintomas.”

Leia mais: A confusão entre tristeza e depressão

A depressão é caracterizada pela tristeza presente por pelo menos duas semanas, além de alterações no sono, apetite, na psicomotricidade e no pensamento.

“Uma pessoa depressiva tem a cabeça fraca”

Outro mito é o de que a depressão é um sinal de fraqueza mental.

Não há nada de verdade nisso, já que qualquer pessoa pode desenvolver o transtorno. A doença surge devido a alterações neuroquímicas no organismo, que demandam tratamento que vai desde a terapia até o uso de medicamentos.

Em relação ao tratamento, muitos pensam que basta ter pensamentos positivos e ter determinação para que a depressão seja superada. “Existem casos em que pacientes precisam usar medicamentos para o resto da vida, porque, em alguns casos, o risco de recorrência é muito elevado”, afirma Paoli.

Quando necessário, o tratamento deve ser continuado para prevenir outros episódios.

“Depressão só atinge idosos”

A depressão não é uma doença de idosos, pode atingir a todos, como explica o psiquiatra: “As diversas alterações neurobiológicas causadas no organismo e que produzem a depressão afetam pessoas de todas as idades”.

Leia mais: Maria Rita Kehl: “A depressão cresce a nível epidêmico”

Até mesmo crianças podem ser diagnosticadas com o distúrbio.

Certos casos podem passar despercebidos pelos familiares ou amigos se os sintomas forem atribuídos à personalidade do indivíduo ou a sua idade.

(Autor: Marcelo Paoli)
(Fonte: cuidadospelavida.com.br )

Compartilhar
Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.



SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA