Você está acordado, mas não consegue se movimentar. Força e tenta mexer os braços e pernas, mas eles não respondem. Tenta falar alguma coisa, talvez chamar alguém: sem sucesso. Uma espécie de paralisia do sono. Alucinações como ver algo entrando no quarto, chegando perto de você, podem acontecer.

Quem já passou por isso reconhece o desespero. Até teorias de abdução alienígena já foram formuladas sobre o assunto. A neurociência tem a sua explicação.

Afinal, o que é a paralisia do sono?

Trata-se de uma parassonia – um distúrbio associado ao sono. Pode acontecer logo depois que adormecemos ou enquanto estamos acordando. A dificuldade para se movimentar e falar pode vir acompanhada de experiências hipnagógicas: alucinações visuais, sensoriais ou auditivas.

Pode parecer que há um intruso no local onde estamos dormindo: barulho da maçaneta se abrindo ou de passos, uma “pessoa de sombra” vindo, ou ainda uma sensação de presença ameaçadora no quarto. Pode haver também o sentimento de pressão no peito e dificuldade para respirar com a sensação de ser sufocado. Além disso, existem relatos sobre sensação de voar, flutuar ou pairar sobre o corpo.

Não ameaça a vida… mas assusta! Relatos de paralisia do sono são contados há séculos, em regiões e culturas diferentes do mundo. Apesar de não durar muito tempo (geralmente segundos ou minutos) deixa uma lembrança aterrorizante.

O que acontece no cérebro?

O sono tem fases. Uma delas é a REM (sigla em inglês para “movimento rápido dos olhos”). É nela que temos aqueles sonhos que parecem mais reais. A atividade cerebral fica semelhante à de quando estamos acordados porém o tônus muscular está bem diminuído.

A explicação para esse relaxamento muscular (atonia) do sono REM é boa: se os sonhos são vívidos nessa fase e podemos, por exemplo, sonhar que estamos fugindo de alguém, poderíamos sair correndo da cama e nos machucar. Se os movimentos estão inibidos, isso não acontece.

O problema é quando a atonia REM continua depois de acordarmos. É como se a mente já tivesse acordado, mas o corpo ainda não; e ficamos incapazes de nos mexer.

Leia Mais: Pensar em praia é mais eficaz que contar carneirinhos para ter sono

Causas da paralisia do sono

De acordo com o Medical News Today e este artigo, alguns fatores vem sendo observados quando pessoas têm paralisia do sono (e podem, então, ser causas do problema):

– Dormir de barriga para cima
– Não dormir o suficiente
– Padrões de sono irregulares
– Narcolepsia (um distúrbio caracterizado por sono súbito e incontrolável)
– Histórico familiar de paralisia do sono

Em junho do ano passado, estudiosos publicaram uma revisão de quarenta e duas pesquisas feitas sobre paralisia do sono. A ideia foi checar quais fatores realmente mais aparecem. Perceberam que dormir pouco, ou ter um sono sem qualidade, de fato são grandes responsáveis. Além disso, “o sono perturbado é comum entre aqueles que usam drogas, experimentam estresse e relatam dificuldades psiquiátricas”, segundo Gregory, um dos autores do estudo.

Existe tratamento para a paralisia do sono? Como evitar?

Você deve ter percebido, no parágrafo anterior, que os estudiosos apontaram, na verdade, hábitos de vida: como dormimos, o quanto dormimos, o que ingerimos, o nível de estresse… Prestar atenção a esses hábitos, prezar pela qualidade e quantidade do sono podem ajudar a evitar a paralisia do sono.

Geralmente não é necessário um diagnóstico médico para a paralisia do sono, a menos que os sintomas causem transtornos além da conta. A intervenção médica, até mesmo com medicamentos, é importante se a pessoa fica muito ansiosa, pensando que pode acontecer a paralisia quando for dormir, se tem dificuldade para adormecer ou ainda se sente sonolência anormal durante o dia ou simplesmente adormece em momentos inesperados e inadequados (sinais que podem indicar narcolepsia).

Uma dica dos profissionais é tentar mexer inicialmente partes pequenas do corpo, como dedos, porque isso pode ajudar a sair da paralisia do sono mais rapidamente. Ainda que não exista uma cura definitiva, saber que é algo explicado pela neurociência e que acaba em instantes pode tranquilizar quem passa por isso ou venha a ter essa experiência nada agradável.

(Autora: Letícia Brito)

(Fonte: meucerebro)

*Via nossa página parceira.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


7 COMENTÁRIOS

  1. A dica dos profissionais é mexer pequenas partes do corpo? Vcs não entendem! Não é possível mover nada!!! Só quem tem ou teve, sabe. A dica q dou, por já ter experimentado essa coisa horrorosa muitas vzs, é q, pelo contrário, não lute contra. Fique quieto e tente esperar sem se desesperar. Lutar contra só te fará acordar exausto e apavorado.

  2. Tive paralisia do sono em fases de muito stress. Émuito angustisnte. Eu percebia meu cachorro, labrador, ganindo e tentando me ajudar. Já faz um bom tempo. Até hj não durmo de barriga pra cima. Mas, o que me libertou disso foi antidepressivo.
    Há que ter um acompanhamento méédico, sem duvida! Ninguem merece isso!!

  3. Nossa já tive a paralisia do sono, primeiro escutei barulhos parecia que alguem entrava no quarto, depois senti que alguem sentava ao meu lado, apavorante, estava dormindo de barriga para baixo,tentei me mover e sem chance, senti um peso enorme sobre mim e realmente nao conseguia me mover, até que entao consegui olhar pelo espelho, e nao havia ninguem, sobre o meu corpo, uma sensaçao horrivel e assustadora, acredito que foi stress e noites mal dormidas,no momento só pensei em rezar , mas acredite nao conseguia lembrar da letra do Pai Nosso. Ninguem merece…..

  4. Eu tive isto por anos desde a adolescência eu chamei de maldição do Fred cruger,porque eu desenhei ele na mão aos 14 anos e fui dormir era de tarde me acordei com minha irmã me chamando a voz dela mais quem eu via era Elena porta do quarto desda li fiquei anos com está coisa horrível , falei pra minha vó e ela disse pra mim orar o pai nosso é cada vez ficava pior , cheguei a tempos q falava com as pessoas mas não podia me mexer,eu tinha medo de dormir,até q um dia fui numa igreja evangélica e o pregador falou q havai uma pessoa ali que tinha problemas ao dormir e passei a frente ,e graças a Deus parou , anos depois tive novamente no hospital quando ganhei minha filha , depois,q consegui me mexer a moça que estava no quarto comigo disse que eu estava gemendo de angústia e eu falei pra ela,oque era,isto realmente é horrível,sei que a uma explicação científica mas no meu caso isto só começou a acontecer depois deu ter desenhado o tal do Fred cruger na mão,eu tive algumas outras vezes e oque aprendi é como o outro rapaz disse ficar quieta e orar, eu orar, são momentos terríveis.

  5. Também já tive e é uma experiência aterrorizante! Há anos não tinha mas esse mês tive 3 vezes e foi pior que as outras vezes! Nas duas primeiras acordei logomarca após a pegar no sono e senti um arrepio dos pés a cabeça, não conseguia me mexer e uma sensação de morte eminente. Só conseguia rezar em pensamento prá não morrer. Da última vez acordei sem conseguir me mexer e senti como se alguém estivesse se deitando de um lado inteiro do meu corpo. Foi horrível! Sempre concentro meu pensamento em Deus e Nossa Senhora e logo volto. Não dura mais que segundos mas depois dá um medo de dormir novamente!

  6. Em minha vida eu tive quatro episódios desta síndrome. Todas as quatro vezes foram terríveis! Só conseguia orar em pensamento e pedir que passasse aquela sensação. A primeira vez que tive, achei que estava morrendo. Há mais de 10 anos não tive mais, mas o medo de dormir é aterrorizante.

  7. Tenho de vez em quando, existe duas maneiras de sair uma chata outra divertida
    Chata – Faça seu celebro pensar, atividade cerebral vai fazer você acordar.
    Divertida – Pense em sexo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here