Com nossos amigos, não apenas compartilhamos os bons e maus momentos. O escritor Robert Louis Stevenson disse: “Um amigo é uma imagem que você tem de si mesmo”. De acordo com a Neurociência, ele não estava errado, porque aparentemente compartilhamos muito mais do que poderíamos pensar com nossos amigos: nossas respostas neurais.

Um estudo realizado na Universidade de Dartmouth revela que podemos perceber o mundo da mesma forma que nossos amigos, já que temos respostas neuronais semelhantes aos estímulos. Esses neurocientistas descobriram que podem prever com quem podemos manter um bom relacionamento de amizade ou detectar quem são nossos amigos mais próximos, simplesmente observando como nossos cérebros respondem a alguns tipos de vídeos.

Diga-me quem são seus amigos e eu lhe direi como você pensa

Trata-se de um estudo pioneiro destinado a examinar as conexões da atividade neuronal das pessoas dentro de sua rede social no mundo real. No experimento, eles analisaram quase 280 pessoas e suas amizades, tanto as mais íntimas quanto as mais distantes. Todos assistiram a uma série de vídeos enquanto registravam sua atividade neuronal em um scanner de ressonância magnética funcional.

Os vídeos cobriam uma ampla variedade de tópicos e gêneros, desde política a ciência, passando por comédia e música, de forma a desencadear uma ampla variedade de respostas. Os vídeos foram apresentados na mesma ordem e, em seguida, os neurocientistas compararam as respostas neurais para determinar o grau de diferença ou semelhança entre as pessoas.

Eles descobriram que amigos próximos tinham os padrões mais semelhantes de atividade neuronal, seguidos por amigos de amigos. Portanto, apenas vendo suas respostas neurais, poderiam apontar a intensidade do vínculo que nos une a outra pessoa.

Vale a pena esclarecer que as respostas neuronais a estímulos dinâmicos naturais, como vídeos, são uma janela para os processos de pensamento espontâneo das pessoas à medida que elas se desenvolvem. Esses resultados sugerem que os amigos processam o mundo ao seu redor de maneira muito semelhante.

Curiosamente, a similaridade da resposta neuronal entre os amigos foi ainda mais semelhante nas regiões do cérebro envolvidas na resposta emocional, na capacidade de atenção e no pensamento reflexivo.

Veja o mundo através dos olhos dos outros

Na verdade, isso tudo não é tão estranho, já que somos seres sociais e nos conectamos continuamente com os outros. Devemos nos apropriar da “Teoria da Mente” de outra pessoa se quisermos manter um relacionamento satisfatório a longo prazo. Isso significa que, a longo prazo, depois de bastante tempo de relacionamento, nossas respostas neurais acabam se parecendo com as dela, quando aprendemos a ver o mundo através de seus olhos.

Obviamente, é uma experiência recíproca, já que também influenciamos sua maneira de ver o mundo. Também não podemos esquecer que, uma vez que escolhemos nossos amigos, é muito mais provável que selecionemos pessoas com as quais temos pontos e modos de pensar em comum, e é por este motivo que as coincidências na maneira como as informações são processadas aumentam.

(Fonte: rinconpsicologia)
*Traduzido e adaptado por Marcela Jahjah, da equipe Fãs da Psicanálise

(Imagem: Austin Pacheco)

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Fãs da Psicanálise
A busca da homeostase através da psicanálise e suas respostas através do amor ao próximo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here