Às vezes, tenho a impressão de que precisamos desenhar. Fazer um roteiro, com legendas e afins. Espalhar lembretes por aí. Nós, mulheres, somos movidas a carinho! Não adianta, homens, se vocês querem se relacionar bem conosco, têm que entender isso. E, mais do que entender, colocar em prática. Já. E sempre.

No mundo machista e “prático” em que vivemos, não raro as nossas peculiaridades femininas passam batidas, a coisa é “empurrada com a barriga” e negligenciada, num “faz de conta que está bom assim”. De repente… boom! A coisa estoura e nos vêm com aquelas perguntas: “Mas como assim, por que não falou nada?”. “Estava tudo tão bem!”

Podemos ser independentes nos mais variados aspectos, emocionalmente estáveis, bem resolvidas e evoluídas, mas isso, definitivamente, não significa que podemos ser tratadas com desdém.

Sempre, leiam bem, S E M P R E, independente de qualquer coisa, nós, mulheres, precisamos – e merecemos! – ser tratadas com jeitinho, com afeição e com doçura.

Temos uma sensibilidade mais aflorada e necessitamos ter as nossas peculiaridades consideradas. Mas isso não significa que vamos ficar o tempo todo os relembrando das nossas particularidades. Não nos cabe – nem nos cai bem – ficar mendigando um tratamento compatível, digno, atencioso.

Portanto, liguem-se! Nós lhes damos até algumas chances de acertar, emitimos alguns sinais, oferecemos umas dicas veladas, mas, se percebermos que a coisa não vai funcionar, só lamentamos: quando vocês se derem conta, já não haverá mais tempo. Somos eficientes, além de tudo, não se esqueçam disso!

Leia Mais: Namorar é escolher morar no outro

E não venham com chamegos e afins apenas quando quiserem “algo mais”. “Eu te amo”, “minha linda” e tal, só quando se está com segundas intenções, não adianta de nada. Pelo contrário, percebemos que sabem o caminho, mas têm preguiça de se dedicar constantemente, só o buscando quando lhes convém. Não é por aí!

No que se refere às relações íntimas, salvo algumas vezes em que resolvermos curtir uma troca mais “concentrada”, precisamos de caprichadas “prévias”, de “durantes” prolongados e muito bem trabalhados e de “posteriores” igualmente consideráveis.

A coisa, para nós, não é tão instintiva – e nem tão automática – quanto pode ser para vocês, homens. A excitação, para nós, começa no emocional antes de ir para o físico. Por isso, é bom sermos cortejadas, estimuladas e seduzidas, e isso deve começar muito antes, bem como continuar depois. Na verdade, deve ser constante.

A intensidade, para nós, tem muito mais a ver com dedicação, profundidade emocional e extensão temporal do que com uma “pegada mais forte”.

Vocês nos envolverão verdadeiramente e enlaçarão o nosso coração se entenderem essa nossa dinâmica e se dedicarem, efetivamente, a atendê-la. Constantemente. Ambos sairemos ganhando – e muito! –, não tenham dúvidas.

Imagem: Kyle Bearden

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Susiane Canal
Servidora pública de profissão, escritora de coração. É colunista do site Fãs da Psicanálise.

31 COMENTÁRIOS

    • Concordo plenamente com você José, fica a pergunta isto elas querem que façamos para elas, e elas que elas realmente fazem por nós, observando os casais tenho percebido que os homens são exigidos a dar carinho, pagar contas, serem o homem da casa, mas as mulheres cada vez mais desprezam seus companheiros, ou seja, pensam somente nelas,

    • Eu sei que o meu namorado gosta de mim e e bastante carinhoso, mase muito reservado mostrando me as vezes desinteresse (ou parece) eu acabo por me sentir so na relacao e sem saber o que fazer

    • Concordo com o Murilo, esse texto não é real, elas querem o carinho, mas daqueles que a rejeitam… eu achava isso baboseira, mas já vi que 90% é assim, com os homens também (não sei que percentual por não me relaciono com homens, kkk)… Enfim, essas cobram carinho mas quem os dá são ignorados, eles querem carinho daqueles que rejeitam, daqueles que as tratam mal, aí dizem que os homens não sabem..

    • Você diz isso porque deve tomar no cu várias vezes justamente por pensar como pensa. A mulher que se relaciona com o cara sem fazer questão de receber o mínimo de atenção e carinho, pode ter certeza só está interessada em duas coisas dinheiro e ou prazer.

  1. Eita quantas revoltas dos homens. Mas tenho que afirmar, as mulheres não sabem valorizar o carinho de homem. Elas já acham que o homem é trouxa, besta, montam nele e acabam traindo por qualquer outro que lhes tratam com mais firmeza ou seria safadeza!?

  2. Bando de bobos. Já fui homem e tive várias mulheres, as que tive um relacionamento mas intenso, sério e duradouro sempre as tratei com carinho constante e elas retribuiram, consideraram e valorizaram, tanto que que nos damos muito bem até Hoje. Agora espero o mesmo dos homens. Cavalheirismo não tem a ver com machismo e sim, com educação e respeito. Fica a dica 😉

  3. Sou exatamente assim. Sou movida a carinho , não consigo ser amorosa , carinhosa ou até mesmo ter tesão se não sou bem tratada. Meu amor tem q ser cultivado senão ele esfria, fico totalmente fria. E ao contrário de que alguns pensam, Não considero o homem carinhoso e gentil trouxa, considero o homem que merece todo respeito e carinho pq sabe valorizar o que tem.

  4. A recíproca é verdadeira. Um relacionamento saudável deve haver mutualidade e valorização. Lógico devemos também levar em consideração as diferenças e não valorizarmos o erro que certamente acontecerão e também é saudável para o alinhamento da relação. Enfim, o importante é o casal se respeitar e doar-se um ao outro sem interesse mas de fato é verdade. Considerando o outro mais importante do que ter razão em momentos de crise. Se há amor, haverá suficiência para ambas partes.

  5. Nunca vi uma mentira tão grande, sempre fui fiel honesto, carinhoso, atencioso. Não sinto ciumes, nunca briguei com nenhuma delas, sempre fui aberto a dialogos, o que recebi, foi muitas vezes traição, mesmo assim não revidei ou não me vinguei. Mas aprendi que no mundo de hoje, ser educado, fiel, honesto, carinhoso, atencioso e ter mansidão não vale de nada.

  6. “Mulheres são movidas a carinho”, mas boa parte delas escolheu se tornar feminista, a odiar e despresar os homens e ainda assim; esperam de um POST que os homens as amem questionando porque elEs não entendem isso.

  7. Nossa, vejo mulheres falando mal do próprio gênero.Como podemos cobrar dos homens se nós não nos compreendemos?Comentários desnecessários e só uma verdadeira mulher compreenderá a reportagem.

  8. Seria uma equívoco dizer que todos nós, TODOS, gostamos de pessoas que sabem com se comportar mediante a uma situação. Se em uma fase difícil o homem percebe que a mulher está precisando de conforto, carinho e atenção, tudo bem… Ou vice versa. Nem sempre estaremos assim, mas quando estivermos o que mais queremos é alguém que esteja ao nosso lado. E quando chegar aqueles dias extravagantes cujo o que ambos as partes querem algo mais “selvagem” ou até mesmo fora do comum, o que resta a fazer é se doar, se jogar e curtir o momento. O problema de hoje é que, pouco se conhecem e ao outro também, as pessoas devem ser lidas em seu tempo. É iso que faz um relacionamento dar certo. Equilíbrio de ambas as partes.

  9. Boa tarde.
    Venho expressar o meu pensamento acerca deste texto.
    Um texto bem conseguido, em que expressa o sentimento da mulher.
    E esse sentimento é importante ser transmitido ao homem, dado que as formas de sentir são diferentes para cada Ser Humano.
    Ninguém, seja homem ou mulher, tem o dever de adivinhar o sentimento e o pensamento do seu par, pois o sentimento e pensamento é algo indecifrável e muito íntimo. Sendo assim, ninguém adivinha sobre o que qualquer pessoa sente ou pensa (pelo menos nunca da mesma forma!). Então, a maturidade emocional passa por transmitir-mos sempre os nossos sentimentos e os nossos pensamentos. Exemplo: “A forma como tu te comportas comigo faz com que eu me sinta ……….”. Quando há uma boa comunicação, essa sabe alimentar o amor. Quando a comunicação se torna ineficaz (por alguém sentir que a outra parte deve de “adivinhar o sentimento” ou deve de “saber o pensamento”, o resultado da comunicação ineficiente, está no emissor, ou seja, em quem sente alguma necessidade ou falta da outra parte). Maturidade emocional é saber comunicar. E comunicar é importante, seja para um relacionamento de ano ou de anos. Funciona sempre da mesma forma. Ninguém tem de “adivinhar ou saber”. Um bem haja 🙂 Pedro Gomes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here