Às vezes a gente chega num lugar qualquer, distraído, olhando para todos os lados, exceto para nós mesmos e de repente percebe que ali, bem na sua cara há uma pessoa que consegue se destacar das demais.

Talvez seja a forma como ela fala… Aquele sotaque meio diferente, o “r” mais puxadinho que as demais letras, e o costume de puxar o “s” no final das palavras. Ou o sorriso que se abre, estonteante, como um riso de criança que vislumbra uma piscina de bolinhas coloridas pronta para pular.

A gente não sabe ao certo o que é, e em casos mais extremos não sabemos nem mesmo se realmente há algo de tão diferente, mas que aquela pessoa consegue fazer o tempo parar apenas por estar presente no recinto, é fato.

Então a gente disfarça, e segue em linha reta como se nada estivesse acontecendo. Afinal, o que ninguém sabe, ninguém cutuca, e ninguém enche o saco para que se torne explícito. O problema é que vez ou outra esse bendito alguém especial, este ser que consegue se destacar apenas por existir parece saber dos seus pensamentos e começa a aparecer nos mesmos lugares que você, a ouvir as músicas que você ouve, a escolher a mesma fileira de cadeiras onde você pretende sentar, e por aí vai.

É como se alguém magicamente houvesse lhe contado sobre seu interesse, que não é bem um sentimento, mas também não deixa de ser. Como se num sonho, ou visão o universo lhe revelará que você – VOCÊ – está interessado em ser seu próximo amor – E MUITO.

A vida é muito engraçada; reclamamos constantemente que ao nosso redor não há mais amor, mas quando ele deseja despertar, nos escondemos, fugimos e até mesmo nos negamos a permitir seu crescimento. Criamos em nossas mentes histórias de amor com finais felizes, onde num instante estamos na universidade utilizando havaianas e no outro estamos correndo pela orla de uma praia no Caribe sentindo a água verde do mar molhar nossos pés, e há até uma música de fundo, mas ao primeiro sinal de interesse, apertamos uma espécie de “cancel” em nossa parte mais íntima e começamos a agir feito bonecos programados para falar com qualquer pessoa que não seja aquela.

Num momento que apesar de pequeno é significativo, ficamos próximos a este ser que traz imensa alegria apenas por existir, e dentre um sorriso e outro, em meio a olhos que se encontram e formam tímidos olhares, começamos a perceber que talvez ali haja a oportunidade de um sim. Mas, transformamos o que é tão puro numa espécie de pecado, e preferimos nos afastar, dizendo a nós mesmos que somos tolos por mais uma ilusão.

Leia Mais: Coisas que podem te impedir de encontrar o amor e como superar isso

Não adianta possuir todo o interesse do mundo se este não for explícito. Não há como corresponder ao que nunca foi dito. Quantas oportunidades de felicidade – seja ela um amor ou uma amizade – perdemos por desistir antes mesmo de entrar na batalha. A vida é um jogo imprevisível onde podemos acertar o alvo ou ter de tentar mais uma vez, mas sem sombra de dúvida, tudo o que for vivido acrescentará algo. Na contramão deste mesmo processo, toda oportunidade desperdiçada será motivo para insônias, suspiros súbitos e saudades daquilo que nunca foi – mas poderia – ser vivido.

Permanecer dentro do mesmo quadrado sem trocar uma só palavra jamais aproximará duas pessoas. Curtir fotos e publicações não é suficiente para iniciar uma relação. Fingir não possuir interesse conseguirá apenas erguer paredes, e o amor derruba paredes para construir pontes.

Deixe de se negar por medo de estar errado. Se estiver certo, ganhará um amor; se estiver errado, ganhará uma história. Mas independente do que acontecer, o mundo não deixará de rodar e a vida jamais perderá o sentido.

Permita-se ser exatamente o que você quer ser neste momento. Permita-se fazer o que você deseja fazer nesta situação. Pense que talvez o grande amor da sua vida esteja a apenas algumas atitudes de distância e que toda essa indecisão entre vocês dois sobre quem deve dar o primeiro passo esteja sendo o suficiente para que as coisas continuem como estão.

Eu sei, é difícil tentar, mas o resultado vale à pena. Sempre que olhar aqueles olhos você saberá que fez tudo o que pôde para trazer um colorido novo às suas vidas, e quanto a isso, não há nada mais gentil e bonito.

Compartilhar

RECOMENDAMOS


Raquel Gonçalves
Há quem diga que os olhos são a janela da alma, então, no meu caso, eles são uma janela bem grande e aberta. Amante das artes, do universo e das palavras, necessito de música para viver, dos astros e estrelas para pulsar e dos versos para existir. A publicidade me escolheu; por isso anuncio paz, promovo sorrisos e transmito intensidade. Sou colunista do Fãs da Psicanálise.

3 COMENTÁRIOS

  1. Ótima matéria
    Eu estou vivendo essa situação na qual foi descrevida. Existe essa pessoa em minha vida, não sei como reagir perto dele, mas não tenho coragem de declarar esse enorme sentimento que eu sinto então fico sofrendo sozinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here